Comunidades

João Mendonça -“A verdade do poeta” (Som)

AÇORIANIDADE 301 PorqueHojeEhSabado 2016.11.26 [João Mendonça, “A verdade do poeta”. Manuel Freire, "Dedicatória"] por Olegário Paz

(Vladimir Kush 1965-)



A Verdade do Poeta


É de sonhos que se tece
A verdade do poeta
E a poesia acontece
Quando o poeta se esquece
De acordar na hora certa

Com o corpo adormecido
E a alma bem desperta
A vida faz mais sentido
E murmura ao ouvido
Do sonho a palavra certa

Depois é só trocar
Por palavras sentimentos
E as emoções enganar
E fazê-las confessar
Os verdadeiros intentos

Sonhar é fazer sorrir
A lágrima mais dolorosa
E os pesadelos despir
Para depois os vestir
De mil sonhos cor-de-rosa

É fazer o Sol brilhar
Na noite mais tenebrosa
Pôr a tristeza a cantar
E devolver ao olhar
Aquela luz preciosa

É roubar ao pôr-do-Sol
Um raio de luz derradeiro
E fazer dele um farol
Que ilumine o mundo inteiro.


João Mendonça,
in Fragmentos, Ponta Delgada, Sempretur, 1999.




Mendonça, João (1947-2004), bancário, poeta, letrista, natural da ilha de São Miguel, aí residiu e trabalhou tendo vindo a falecer na cidade da Horta, ilha do Faial.