Desporto

Só três equipas apuradas (atualizado com vídeo)


Primeira eliminatória da Taça de Portugal não foi positiva para as equipas dos Açores. Das dez que competiram somente três garantiram a qualificação. Sete ficaram pelo caminho e houve surpresas.

Operário não se livrou de um susto mas seguiu em frente © Foto: Acácio Mateus


Operário, Praiense e Barreiro são as três equipas dos Açores que sobreviveram à primeira eliminatória da Taça de Portugal. As restantes sete que também competiram neste fim-de-semana ficaram todas pelo caminho, umas com resultados mais desnivelados que outras.

Os fabris foram dos poucos que fizeram jus à condição de teóricos favoritos e na recepção ao Vila Real venceram por 3-1 mas não se livraram de um susto porque chegaram ao intervalo a perder. Os golos de Hélder Arruda, Evandro e Dani deram corpo à recuperação encetada na etapa complementar.

As outras duas formações qualificadas são da ilha Terceira. O Barreiro foi o primeiro a carimbar o apuramento ao derrotar o Moura por 1-0. O golo de Luhka valeu um importante triunfo que moraliza para os compromissos futuros. Na Praia da Vitória, o Praiense não sentiu dificuldades para eliminar o Penelense por 2-0, resultado que só peca por escasso.

A eliminação do Lusitânia foi a maior surpresa. Os leões da rua da Sé tinham tudo para deixar pelo caminho o teoricamente acessível Santa Maria mas perderam em casa por 0-1. Também o Angrense baqueou perante os seus adeptos mas frente a um antagonista de escalão superior, o Vizela, que venceu por 2-1. Pela diferença mínima também perdeu o Sporting Ideal, fora, ao perder por 3-2 no terreno do Oliveira do Hospital.

Os restantes resultados já foram mais desnivelados. O Rabo de Peixe recebeu e perdeu com o Tourizense (0-2), igual resultado foi consentido pelo Santiago no confronto caseiro com o Bustelo. Já a recepção do Flamengos ao Sertanense e a deslocação do Prainha a Viseu para defrontar o Académico local terminaram com goleadas: 0-4 e 6-0, respectivamente.

Acácio Mateus