Economia

Pescadores adivinham futuro complicado(Som)

Os pescadores têm poucas esperanças de aumentar os seus rendimentos em 2015, apesar da entrada em vigor do novo Quadro Comunitário de Apoio.

Os critérios para atribuição de fundos comunitários não agradam à federação das pescas que defende a procura de novos mercados.

José António Fernandes, da Federação de Pescas, diz-se precupado com o baixo preço do peixe e advoga uma campanha que leve a um aumento das vendas no mercado regional.

Em 2014, a quebra nas capturas conduziu a uma redução de receitas da ordem dos cinco milhões de euros.

As limitações impostas à captura de goraz, uma espécie mais rentável, deixam os pescadores preocupados.

Antena 1 Açores