Graciosa Online

Parque Natural da Graciosa




O Parque Natural constitui a unidade de gestão das áreas protegidas da Ilha Graciosa e insere-se no âmbito da Rede Regional de Áreas Protegidas da Região Autónoma dos Açores.

Criado pelo Decreto Legislativo Regional n.º 45/2008/A, de 5 de novembro o Parque Natural da Graciosa levou à criação de 8 Áreas Protegidas terrestres e marítimas, classificadas segundo quatro categorias da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza).


As áreas integrantes do Parque Natural da Graciosa são:

1. Reserva Natural do Ilhéu de Baixo;
2. Reserva Natural do Ilhéu da Praia;


RESERVA NATURAL - corresponde a uma área terrestres ou marinha que dispõem de habitats naturais e seminaturais, bem como espécies da flora e da fauna ameaçadas, com elevado interesse científico e com muito pouca intervenção humana. 


3. Monumento Natural da Caldeira da Graciosa;

MONUMENTO NATURAL - são áreas destinadas à proteção de monumentos naturais específicos, incluindo geomorfologias, montes submarinos, cavernas submarinas, formações geológicas como grutas, ou sistemas vivos como bosques ou florestas antigas. Correspondem normalmente a áreas reduzidas, que recebem um elevado número de visitantes.


 
4. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Ponta da Restinga;
5. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Ponta Branca;
6. Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Ponta da Barca;


ÁREA PROTEGIDA PARA A GESTÃO DE HABITATS OU ESPÉCIES - são áreas terrestres ou marinhas particularmente importantes para determinados habitats naturais, seminaturais e de espécies da flora e da fauna.

Área Protegida para a Gestão de Habitats ou Espécies da Ponta Branca


7. Área Protegida de Gestão de Recursos da Costa Sudeste


8. Área Protegida de Gestão de Recursos da Costa Noroeste.


ÁREA PROTEGIDA DE GESTÃO DE RECURSOS - são áreas terrestres ou marinhas que contenham habitats naturais, seminaturais e espécies da flora e da fauna em estados de conservação favoráveis.


Do plano de trabalho do Parque Natural estão projetos como:

Revisão do DLR n.º 45/2008/A, nomeadamente para eventual classificação/inclusão de novas áreas terrestres (ex. Caldeirinha de Pero Botelho, Pico Timão, etc.);

Implementação de sinalética e painéis informativos nas áreas classificadas do PNI;

Conservação da Natureza - Implementação do PRECEFIAS;

Melhoramento e requalificação das zonas de contemplação nas áreas protegidas (ex. Miradouros);

Incremento da vigilância e fiscalização, designadamente nas áreas protegidas para a gestão de recursos e nas reservas naturais;

Definição de percursos pedestres dentro das diversas áreas do PNI;

Campanhas sensibilização e elaboração de material de apoio à interpretação do PNI;

Mais informações sobre o Parque Natural da Graciosa, como por exemplo notícias de ações, estão disponíveis no site: http://parquesnaturais.azores.gov.pt/pt/graciosa

Madalena Picanço