Graciosa Online

Snowden - VÍDEO

Sexta-feira há cinema no Centro Cultural da Ilha Graciosa



O filme "Snowden", de Oliver Stone, que passa esta sexta-feira, às 21h30, no Centro Cultural da Ilha Graciosa, convoca os espetadores a decidir se o ex-consultor da NSA que revelou a vigilância em massa de comunicações privadas é um traidor ou um patriota. 

O filme, que estreou a 16 de setembro nos Estados Unidos entrando para o quarto lugar das receitas de bilheteira, tem a aprovação de Snowden, que numa entrevista ao jornal britânico Financial Times disse que, politicamente, "é o mais próximo da realidade" que um filme pode ser. 

Oliver Stone, 70 anos, recebeu o Oscar de Melhor Realizador com os filmes "Platoon - Os Bravos do Pelotão" (1986) e "Nascido a 4 de Julho" (1989). A sua carreira, plena de filmes sobre questões políticas, inclui a trilogia presidencial "JFK" (1991), "Nixon" (1995) e "W." (2008) e a série documental "A História Não Contada dos Estados Unidos" (2012-2013). 

Antes de chegar ao grande público, "Snowden" foi exibido em julho na convenção de entretenimento Comic-Com, em San Diego, e, em setembro, no Festival de Cinema de Toronto e no Festival de Cinema de San Sebastian. 

O filme baseia-se no livro "Os Ficheiros Snowden", uma crónica do caso escrita por Luke Harding, do jornal britânico The Guardian, e no thriller político "The Time of the Octupus" ("A Hora do Polvo"), da autoria do advogado russo de Snowden, Anatoly Kucherena. 

Relata a história de Edward Snowden desde que ingressou no exército até ser contratado pela Agência Central de Informações (CIA) e pela NSA, responsável pela espionagem electrónica dos Estados Unidos. Além de Gordon-Lewitt, participam na longa-metragem Shailene Woodley, Melissa Leo, Zachary Quinto, Tom Wilkinson e Nicholas Cage.



Fonte: LUSA