Segunda, 22 de Dezembro de 2014
Pesquisa na RTP Açores - Informação e Desporto

Notícias /
Local

TDT: Desligamento definitivo do sinal analógico regista 2.264 chamadas

Publicado: 2012-05-02 16:49:13 | Actualizado: 2012-05-02 16:49:58
Por: António Gil
TDT: Desligamento definitivo do sinal analógico regista 2.264 chamadas

O número de chamadas para a linha de atendimento da televisão digital terrestre (TDT), após o desligamento definitivo das emissões televisivas em sinal analógico, atingiu as 2.264, anunciou hoje a Anacom - Autoridade Nacional das Comunicações.


As emissões televisivas em sinal analógico terminaram em definitivo a 26 de abril, no âmbito da terceira fase do processo. A partir desta data, o sinal de televisão em Portugal é digital.

Em comunicado, a Anacom refere que nas três fases do processo foram recebidos 4.065 telefonemas para a linha de apoio da TDT por parte de pessoas que ficaram sem televisão "por não se terem preparado atempadamente".

Deste valor, 1.600 correspondem a chamadas efetuadas durante a primeira fase, que terminou a 23 de fevereiro, e 201 na segunda fase, com o desligamento nos transmissores nos Açores e na Madeira.

Na última fase, que desligou em definitivo o sinal analógico, o número de telefonemas ascendeu a 2.264.

"Embora os 4.065 telefonemas registados sejam pouco expressivos, já que correspondem a apenas 0,3 por cento dos 1,3 milhões de famílias que necessitavam de se adaptar à televisão digital, não podemos deixar de nos mantermos atentos, em especial aos grupos de população que por diversas razões sentem dificuldades em se adaptar", refere a Anacom em comunicado.

A Anacom recorda que apesar do processo de desligamento ('switch off') estar concluído, "o processo de migração para a TDT ainda continuará nas próximas semanas ou meses, visto que nem todas as pessoas fizeram ainda a adaptação para a televisão digital".

Por exemplo, "os emigrantes que virão a Portugal no verão farão a migração apenas nessa altura, o mesmo acontecendo a muitas pessoas que têm segunda habitação, havendo ainda seguramente casos em que as pessoas vão fazendo faseadamente a adaptação dos segundos e terceiros televisores".

Assim, "os agentes que têm relações de proximidade com a população deverão continuar a apoiar as pessoas, ajudando-as a fazer a migração".

O regulador sublinha, ainda, que alargou o prazo de vigência do programa de subsidiação e de comparticipação até 31 de agosto, "de modo a que aqueles que apenas tardiamente consigam fazer a migração não fiquem lesados e possam ainda beneficiar desses apoios, mesmo migrando depois de estar concluído o 'switch off'".

A Anacom lembra que "existe um subsídio equivalente a 50 por cento do preço do equipamento descodificador, terrestre ou satélite, com o limite de 22 euros a que têm direito os beneficiários do Rendimento Social de Inserção, reformados e pensionistas com rendimento até 500 euros mensais e os portadores de um grau de deficiência igual ou superior a 60 por cento".

A ANACOM criou ainda um "subsídio à instalação de antenas, incluindo parabólicas, no valor de 61 euros, destinado a pessoas com 65 ou mais anos de idade que vivam em situação de isolamento social e que estejam como tal referenciadas pela segurança social, um dos grupos populacionais que mais preocupa, e relativamente ao qual o apoio dos agentes de proximidade é ainda mais importante".

(ALU/Lusa)

 
Graciosa Online | Luís Costa
Resultado enganador
Graciosa Online | Luís Costa
Ponto a ponto
Graciosa Online | Luís Costa
Apuramento de campeões
As Patologias da Impunidade
Eduardo Ferraz da Rosa
As Patologias da Impunidade
Todos à nora...
Osvaldo Cabral
Todos à nora...
O tempo do Natal
Cláudia Cardoso
O tempo do Natal