Quarta, 30 de Julho de 2014
Pesquisa na RTP Açores - Informação e Desporto

Notícias /
Sociedade

Lixeira na ilha das Flores: atentado à saúde pública

Publicado: 2009-04-15 11:00:50 | Actualizado: 2009-04-15 11:57:27
Por: Carlos Tavares
Lixeira na ilha das Flores: atentado à saúde pública


Animais mortos, pneus e todo o tipo de lixo encontra-se a céu aberto em Santa Cruz, ilha das Flores, o que é já considerado um autêntico atentado à saúde pública.


Carcaças de animais e pneus, misturados com todo o tipo de lixo doméstico é o cenário da lixeira a céu aberto, em Santa Cruz, na ilha das Flores.

A situação já foi denunciada por Paulo Rosa, deputado do CDS/PP, mas, falta agora a secretaria regional do Ambiente e do Mar cumprir o que prometeu, ou seja, arranjar uma solução para limpar a ilha desses resíduos.

Para Paulo Rosa, a situação está bem explicitada, e, numa ilha com as potencialidades como as Flores, candidata a " ilha da Biosfera ", e que possui um património ambiental único, está a destuar a lixeira a céu aberto no concelho de Santa Cruz, um problema antigo, com mais de uma década.

O deputado centrista adianta que, em Dezembro do ano passado, foi entregue um requerimento no Parlamento açoriano, altura em que a secretaria do Ambiente e do Mar garantiu a resolução do problema mas, passsados 4 meses, ainda não foi encontrada solução.

Desde 1997 que se debate a hipótese de se criar um aterro sanitário para a ilha das Flores, até porque, a lixeira não é apenas um problema para Santa Cruz, mas também para as Lajes.

Paulo Rosa defende que, actualmente, a solução passa por outros métodos, como, por exemplo, a exportação de alguns resíduos, a combustagem e a implementação da reciclagem.

Tânia Martins / Carlos Tavares.

 
Graciosa Online | Luís Costa
Sem bandeira azul
Graciosa Online | Luís Costa
Poetas da vida
Graciosa Online | Luís Costa
Hotel Sarilhos (II)
Os Leiloeiros da Pátria
Eduardo Ferraz da Rosa
Os Leiloeiros da Pátria
Altos voos
Cláudia Cardoso
Altos voos
Oportunidade perdida?
Osvaldo Cabral
Oportunidade perdida?