Parlamento

Governo considera “muito satisfatória” a transição para a televisão digital

O Governo dos Açores considera “muito satisfatória” a transição do sinal analógico de televisão para o digital, fruto de condições garantidas, em 2005, junto do Governo da República e da ANACOM.

Governo considera “muito satisfatória” a transição para a televisão digital

A afirmação é do Secretário Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos quando falava, esta tarde, no parlamento açoriano, no debate de uma proposta do Bloco de Esquerda que preconizava o regresso à televisão analógica nas Flores e no Corvo.

“Os açorianos estão todos beneficiados com a operação que foi feita entre o Governo dos Açores, o Governo da República e a ANACOM, em 2005, no sentido de permitir já uma primeira digitalização do sinal de televisão”, sublinhou José Contente.

Segundo acrescentou o governante, isso foi feito gratuitamente “e permitiu, agora, que esta transição fosse muito tranquila – já havia 102 mil lares preparados para essa transição” (para a televisão digital terrestre).

José Contente explicou, também, que “os casos muito residuais” de soluções ainda analógicas foram resolvidos com a aquisição de um equipamento que custa 30 euros.

Resumindo, disse o Secretário Regional, “os açorianos, neste momento, podem receber televisão digital, através de soluções de satélite, através das operadoras MEO e ZON e através de cabo”.

Isso significa, segundo acrescentou, que, “ o Governo dos Açores respondeu, com eficácia, a esta transição e garantiu, mesmo, nesta ponta final, que concelhos como a Praia da Vitória, Nordeste, zona poente de Ponta Delgada e parte do Faial ficassem com uma cobertura de televisão digital, o que foi um ganho face ao projeto inicial”.

Quanto à proposta do Bloco de Esquerda, José Contente disse que o acesso à televisão está garantido também no grupo Ocidental e lembrou que o regresso à televisão analógica, mesmo que fosse necessário, não é possível, por motivos técnicos e por imposição da União Europeia.

(GaCS/FA)