Política

PSD quer ouvir Sérgio Ávila sobre a fibra ótica para as Flores e Corvo (som)

O PSD/Açores requereu na quarta-feira a audição parlamentar do vice-presidente do executivo regional para explicar o atraso na aprovação da candidatura ao programa PROCONVERGÊNCIA da extensão do cabo de fibra ótica às Flores e ao Corvo.

PSD quer ouvir Sérgio Ávila sobre a fibra ótica para as Flores e Corvo (som)


Os social-democratas açorianos recordam, numa nota de imprensa divulgada na quarta-feira, que a entrada em vigor do contrato para a instalação daquele cabo depende da aprovação da candidatura a fundos comunitários, nomeadamente ao Programa Operacional dos Açores para a Convergência (PROCONVERGENCIA).

A Portugal Telecom (PT), na resposta a uma petição entregue sobre esta matéria na Assembleia Legislativa dos Açores, referiu que "a eficácia do contrato [relativo à instalação do cabo de fibra ótica] está dependente cumulativamente do visto do Tribunal de Contas, já emitido, e da assinatura do contrato de financiamento com o fundo PROCONVERGÊNCIA, sendo que somente após disponibilização do financiamento público será possível dar início à instalação do cabo submarino referido".

O presidente do Governo dos Açores, Carlos César, considerou na quarta-feira "desprezível" o atraso do Governo da República na extensão do cabo de fibra ótica às Flores e Corvo, assegurando que o problema será resolvido este mês.

Carlos César, que falava no Conselho de Ilha das Flores, revelou que o Governo Regional "disponibilizou 85 por cento do valor do investimento através de fundos comunitários da região", mas, mesmo assim, a obra ainda não avançou.

Lusa e Antena 1 Açores