Sociedade

Padres da ilha Terceira estão contra o parlamento açoriano

O clero terceirense está descontente por o nome do padre Caetano Tomás ter sido divulgado entre os contemplados com insígnias honoríficas da Região e depois retirado devido a protestos do Bloco de Esquerda.

Padres da ilha Terceira estão contra o parlamento açoriano
O Bloco de Esquerda acusa Caetano Tomás de branquear a pedofilia na igreja católica.

Os padres reuniram, segunda-feira, no conselho da Ouvidoria da Ilha Terceira onde aprovaram por unanimidade um voto de protesto contra a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores por entenderem que Caetano Tomás foi alvo de um processo por delito de opinião.

O Bispo de Angra, D. Antóno de Sousa Braga, já tinha protestado contra esta situação, durante o fim de semana, na missa, na Sé Catedral.

O vigário -geral da diocese também se pronunciou convidando os deputados a conviverem com opiniões divergentes.

Notícia Antena Um Açores/Armando Mendes