Ouvir
Tarde - Antena 1
Em Direto
Tarde - Antena 1

Discos

Frei Fado: "O Quanto Somos Semelhantes"

|

Frei Fado: O Quanto Somos Semelhantes

Já alguma vez se questionaram, “O Quanto Somos Semelhantes”?



Ana Sofia Carvalheda conversou, a porpósito deste novo trabalho, com Carla Lopes e Zagalo, dois dos músicos dos Frei Fado


Quantas vezes nos questionamos e reconhecemos nos outros, traços da nossa própria identidade?
Este novo trabalho “O Quanto Somos Semelhantes” é um ensaio sobre o fascínio pelas nossas semelhanças.
A projeção da nossa identidade às vidas dos outros! A forma como reconhecemos, e como às vezes nos é difícil acreditar num mundo mágico, simétrico, onde constantemente nos revemos uns nos outros. Espelha o carácter romântico das relações, abordando o amor e a harmonia, mas também a ausência, a privação e toda a fragilidade perante a solidão.
Assenta na procura por uma tradução musical dos mecanismos que suportam as relações entre as pessoas, interpretando e desafiando os poemas escolhidos de autores como Valter Hugo Mãe, Eugénio de Andrade, Manuel António Pina, António Mega Ferreira e José Jorge Letria.
É o sexto trabalho editado, num percurso que ultrapassa já os 20 anos de existência, assumindo a constante vontade de criar, e no qual se reforça uma vez mais a forte identidade sonora característica dos Frei Fado!
Gravado entre Julho de 2014 e Fevereiro de 2015
Produção: Rui Tinoco


Frei Fado

Formados no Porto, em 1990, os Frei Fado têm vindo a desenhar o seu percurso em torno de um equilíbrio de modelos sonoros, influenciados por diversas vertentes musicais que permitiram ir criando composições originais ultrapassando a esfera da música popular, do fado, etc., recriando ambientes identificadores de tradições e costumes de determinadas épocas.
Este percurso de originais, foi quebrado em 2007 com o lançamento do "Senhor Poeta", no qual os Frei Fado exploraram diversos temas do vasto portfólio de canções do cantautor, José Afonso. O desafio desse tributo, veio complementar a linha de participação dos Frei Fado, logo nos primeiros anos da existência do grupo, no álbum "Filhos da Madrugada".
No anterior trabalho editado, "Se o Meu Coração Não Erra", assumiram um momento de renovação estética na sua linguagem musical, libertando-se de algumas das características marcantes dos seus anteriores trabalhos.
No seu percurso, os Frei Fado tiveram a oportunidade de participar em diversos concertos e festivais espalhados pelo Mundo, nomeadamente em França, Brasil, Estados Unidos, Espanha, Holanda, Bélgica e México.

Cronologia de obras editadas

2015 - O Quanto Somos Semelhantes
2012 - Se O Meu Coração Não Erra
2008 - Todos cantam Zeca Afonso
2007 - Senhor Poeta
2007 - Festival Intercéltico
2004 - Frei Fado Del Rei em Concerto
1998 - Saudade: Sons dos Oceanos
1998 - Encanto da Lua
1995 - Danças no Tempo
1994 - Os Filhos da Madrugada Cantam José Afonso

Facebook