Ouvir
Vibrato
Em Direto
Vibrato Pedro Rafael Costa

Argumentos de Óperas, Obra


Candide

Opereta em dois atos


Antecedentes
Bernstein foi um dos músicos mais prodigiosamente dotados do século XX. Era além disso uma fortíssima personalidade, com enorme curiosidade intelectual. Tornou-se grande em dois campos: na regência e na composição para os espectáculos de música e dança da Broadway. Foi também um importante compositor de música de concerto, embora aqui a sua produção tenha sido mais desigual e controversa.

Bernstein nasceu numa família de rabis, e a temática judaica foi sempre importante na sua música. Quando estava a terminar os estudos, percebeu que iria ter que dividir a sua atenção entre a "música séria" e a da Broadway. Alcançou antes dos 40 anos os seus maiores sucessos, tanto nos musicais - West Side Story, On the Town , Wonderful Town e Candide - como na música de concerto - Sinfonias no. 1 Jeremiah, no. 2 The Age of Anxiety, Serenade e Prelude, Fugue and Riffs.

Após ter-se tornado no maestro principal da Filarmónica de Nova Iorque, passou a dedicar mais tempo à direcção de orquestra. Continuava no entanto a compor, a viver uma complicada vida amorosa e a apoiar causas pouco populares como a dos Panteras Negras, Partido negro revolucionário, cuja finalidade original patrulhar os guetos negros para proteger os residentes dos actos de brutalidade da polícia.

"Estou assoberbado em todas as frentes", disse.

Baseada na brilhante sátira em que Voltaire retrata a estupidez humana, Candide é uma das maiores criações de Bernstein. Reflecte a tendência dos anos 50 para o cruzamento entre os musicais da Broadway, o teatro e a ópera. A verve desta opereta deve muito ao à alegre paródia de diferentes estilos: o "moto perpetuo" barroco, a "ária de valsa" da opereta francesa e até a música serialista, no dueto "quiet". Pelo menos sete escritores - incluindo Stephen Sondheim - participaram nas muitas revisões do seu caótico libreto. O libreto original foi escrito por Lillian Hellman, mas, desde 1974, tem sido geralmente realizado sobre o livro de Hugh Wheeler, que é mais fiel ao romance de Voltaire.


Cândido, ou O Otimismo, ("Candide, ou l'Optimisme"), de 1759, é uma comédia romântica do filósofo iluminista Voltaire. Voltaire nunca admitiu abertamente ter escrito o controverso Cândido; o trabalho foi assinado com um pseudônimo: "Monsieur le docteur Ralph", literalmente, "Senhor Doutor Ralph".

O texto contrapõe brilhantemente ingenuidade e esperteza, desprendimento e ganância, caridade e egoísmo, delicadeza e violência, amor e ódio. Tendo como plano de fundo a sociedade do Séc. XVIII, retrata um mundo extremamente cruel e materialista. Muitos dos personagens do romance passam pelas mais diversas torturas físicas e psicológicas. De qualquer modo, Voltaire também apresenta uma sociedade utópica, quando Cândido e seu criado Cacambo vão à cidade do Eldorado, um lugar místico na América do Sul, onde havia muito ouro e pedras preciosas, mas ninguém se importava com toda essa riqueza. Eles deixam esse belo lugar para procurar Cunegundes até que Cândido consegue encontrá-la em Constantinopla. Há uma segunda parte no romance, muito menos conhecida, em que Cândido deixa o jardim na Turquia. Após muitas aventuras e um casamento com uma outra mulher, ele fica na Dinamarca, e alcança uma alta posição na corte real.

Sarcástico, Voltaire leva o ingénuo protagonista Cândido a debater consigo mesmo o preceito de que estamos no "melhor dos mundos possíveis", através de uma série de aventuras que dramaticamente fazem o protagonista contestar o ensinamento ao qual se mantinha tão fiel.

O romance satiriza as interpretações ingénuas da filosofia de Gottfried Leibniz que oferecem motivos para não "perceber" os horrores do mundo no Séc. XVIII - horrores muitas vezes com base real como a guerra dos sete anos ou o grande terramoto de Lisboa. Em Cândido, Leibniz é representado pelo filósofo Pangloss, o mestre do personagem principal. Apesar de enfrentar uma série de infortúnios e desventuras, Pangloss afirma veementemente que "Tout est pour le mieux dans le meilleur des mondes possibles" ("É tudo para o melhor no melhor dos mundos possíveis"). O romance encerra com Cândido finalmente a contestar o optimismo exposto por Pangloss, dizendo "Il faut cultiver notre jardin" ("É necessário cultivar o nosso jardim").


Resumo

I Acto

Vestefália, meados do século XVIII.

Cândido, o inocente sobrinho ilegítimo do Barão Thunder-ten-Tronck, está apaixonado pela filha deste, Cunegonde. Apesar de ser da família, Cândido é tratado como alguém socialmente inferior. Cândido, Cunegonde e o seu irmão Maximilian, e a empregada Paquette estão todos felizes.

Quem ensina esta felicidade é o grande filósofo Dr. Pangloss, que diz aos seus alunos que " é tudo para o melhor no melhor dos mundos possíveis ". No fim da aula, Cândido e Cunegonde falam do amor mútuo, mas a visão de felicidade que têm é brutalmente quebrada pela família do Barão. Cândido é expulso e tenta recompor o seu optimismo.

 


Cândido é recrutado à força para o exército búlgaro, que vai lutar na Vestefália contra os Abars. A família do Barão, Paquette e Pangloss são massacrados, e Candide lamenta a perda da sua amada Cunegonde.

Pobre e sozinho, Candide encontra Pangloss, miraculosamente ressuscitado. Pangloss, doente de sífilis, explica a sua condição optimisticamente. Um mercador que vai para Lisboa oferece-lhes emprego, mas chegados lá, são presos pela inquisição por heresia, após um terramoto que mata trinta mil pessoas. São trazidos ao auto-de-fé, onde Pangloss é enforcado, e Cândido é chicoteado.

 


Entretanto, o Cardeal Arcebispo de Paris e um judeu rico tornaram-se amantes de uma misteriosa senhora - Cunegonde. Cândido, por coincidência, chega a Paris e reconhece a sua amada, que julgava morta. Uma Velha Senhora avisa-os da chegada dos amantes de Cunegonde e inadvertidamente Cândido apunhala-os. Fogem para Cádiz.

 


A polícia francesa está à procura de Cândido, e ele embarca com as duas senhoras num navio para a América do Sul, onde vai lutar pelos jesuítas.

 

II Acto

Chegam a Buenos Aires ao mesmo tempo que Maximillian e Paquette - também miraculosamente ressuscitados. O governador da cidade pede a mão de Cunegonde. Maximillian é levado por um padre jesuítam por ele traído, Cândido vai para a floresta para fugir da policia e Cunegonde e a Velha Senhora celebram a sua conquista do governador.

 

Cândido, com o seu amigo Cacambo, chega ao acampamento dos jesuítas e junta-se ao rebanho do padre (Maximillian) e da abadessa (Paquette). Candide descobre a identidade deles e diz que vai casar com Cunegonde. Maximillian zanga-se e Cândido apunhala-o, inadvertidamente. Foge para Buenos Aires.

No palácio do governador, Cunegonde e a Velha Senhora sofrem de tédio. Entretanto Cândido e Cacambo chegam ao Eldorado, um paraíso terrestre, mas Cândido fica infeliz sem Cunegonde e parte outra vez à sua procura, com duas ovelhas douradas. Manda Cacambo libertar Cunegonde enquanto segue para o Suriname. Encontra um pessimista chamado Martin, que tenta convencer Cândido de que "este é o pior dos mundos possíveis.

Um criminoso holandês, Vanderdenbur, oferece uma passagem num barco velho para Veneza em troca da última ovelha dourada. A barca afunda, Martin e Vanderdenbur morrem. Cândido, mais uma vez com a sua ovelha, encontra cinco reis despojados e Pangloss - outra vez ressuscitado - numa jangada.

 


Chegam a Veneza na época do Carnaval. Todos estão mascarados. Todos os seus velhos amigos estão empregados na cidade, em profissões ilegais. Pangloss ganha ao jogar na roleta. Cunegonde e a Velha Senhora tentam obter dinheiro de Cândido com mentiras. As máscaras caem. Cândido dá-se conta de tudo. Não fala. Os amigos compram uma pequena quinta nos arredores da cidade, mas ninguém está contente.

Afinal Cândido fala. Tem uma visão nova, mais realista, do mundo e todos concordam com ele ma ideia de tentar construir uma nova vida e "cultivar o nosso jardim". Como sempre, Pangloss tem a ultima palavra.