Ouvir
Vibrato
Em Direto
Vibrato Pedro Rafael Costa

Argumentos de Óperas, Obra


Ricardo Primeiro

Ópera em três atos

Libreto Paolo António Rolli, baseado em Isacio Tiranno de Francesco Briani

Estreia King's Theatre em Londres no dia 11 de Novembro de 1727

AntecedentesHandel começou a escrever Ricardo Primeiro na primavera de 1727, e terminou-a no dia 16 de Maio desse mesmo ano. Foi escrita tendo em mente os sete melhores cantores que estavam contratados para essa temporada na Academia Real de Música, entre os quais o famoso castrato Senesino e a soprano Faustina Bordoni. Esta estava para ser a produção de final de temporada, mas as dificuldades financeiras que a Academia Real de Musica atravessava, aliadas à rivalidade entre as duas prima-donas principais, Faustina Bordoni e Francesca Cuzzoni, que arrastavam multidões atrás de si, fizeram com que a estreia fosse atrasada para o mês de Novembro de 1727, quase no inicio da temporada seguinte, a ultima da Academia Real de Música. Esse tempo foi o suficiente para que Handel e o libertista revissem a ópera de maneira a realçar os aspectos patrióticos da história, dado que entretanto a Inglaterra tinha conhecido um novo rei: Jorge II.

O libreto desta ópera baseia-se nos acontecimentos que levaram á conquista do Chipre por Ricardo I de Inglaterra, também conhecido por Ricardo Coração de Leão. O epicentro desta história é o casamento de Ricardo com a princesa Berengária de Navarra, chamada na ópera de Constança.

Ricardo I chegou a Chipre no dia 6 de Maio de 1191, depois de ter vencido uma terrível tempestade que o atrasara no mar. Seis dias depois casava-se então com a princesa Berengária de Navarra, chamada na ópera de Constança. Os personagens Isaac Comnenus, governador do Chipre, e a sua filha, chamada Pulcheria na ópera. Assim a acção de Ricardo I começa na Costa de Limassol. Constança aparece angustiada. Ela observa a tempestade no mar e não consegue afastar dos seus pensamentos a imagem de Ricardo a ser vencido pela tempestade. Constança só pensa em suicidar-se. É nessa altura que aparece Berardo, seu tio e tutor. Ele convence-a de que tudo irá correr bem. Apesar de nunca ter conhecido Ricardo pessoalmente, Constança está profundamente apaixonada por ele.

ResumoEis que aparece Isaac, governador do Chipre, Pulcheria, sua filha, e Oronte, noivo de Pulcheria e príncipe da Síria. Como não querem ser reconhecidos, Berardo e Constança apresentam-se pelos nomes de Narsete e Doris e são convidados para o casamento de Pulcheria e Oronte. No primeiro acto Constança, princesa de Navarra, preocupada com Ricardo, rei de Inglaterra, que estava preso no mar por uma tempestade, pensa em suicidar-se. Apesar de nunca se terem visto, ambos estão apaixonados um pelo outro e, por isso, Constança teve que ser consolada por Berardo, seu tio e tutor. Entretanto, interpelados por Isaac, governador de Chipre, a sua filha Pulcheria e Oronte, noivo de Pulcheria, Constança e Berardo fazem-se passar por Narsete e Doris, sendo convidados para assistir à boda de Pulcheria e Oronte.

Entretanto Ricardo conseguiu chegar são e salvo ao largo da costa de Chipre, onde ficou a saber que Constança está no palácio do governador. A beleza de Constança deixa todos absolutamente maravilhados e Oronte é o primeiro a prestar corte a Constança, o que faz crescer o ciúme de Pulcheria, a sua noiva. Contudo, Isaac também se tenta aproximar de Constança ao que a princesa de Navarra responde com indiferença. Ricardo aparece perante Isaac disfarçado de embaixador britânico e exige que Constança parta com ele ameaçando-os com as tropas britânicas que se encontram na ilha. É nesse momento que Isaac se apercebe que Doris é Constança e é com relutância que aceita deixá-la partir. Mas Isaac é astucioso e sabe que Ricardo e Constança nunca se conheceram, por isso Isaac manda a sua filha Pulcheria apresentar-se perante Ricardo como sendo a sua noiva. Isaac quer ficar com Constança só para si. E tenta tudo para ultrapassar as dificuldades impostas pelo embaixador britânico. Pulcheria não se mostra muito entusiasmada mas obedece.

Isaac, o governador do Chipre quer a mão de Constança, princesa de Navarra e prometida a Ricrado I de Inglaterra. Traça planos para enganar o monarca Inglês, que está disfarçado de embaixador, e faz com que a sua filha Pulcheria se apresente a Ricardo como Constança de modo a enganá-lo. Quando Oronte, príncipe Sírio e noivo de Pulcheria, se apercebe dos planos de Isaac, vai falar com Berardo, o tio de Constança que o põe a par de tudo. Assim, Oronte decide falar com Ricardo e resolve ajudá-lo contra Isaac. Ricardo, ainda disfarçado, volta a exigir a presença de Constança. Isaac recusa e declara-lhe guerra. Pulcheria intervém e junta Ricardo com Constança, pacificando assim o ambiente geral. Isaac volta-se a revelar sinuoso e, desta vez, rapta Constança. Como resultado as muralhas de Limassol são derrubadas pelas forças conjuntas de Ricardo e Oronte. Numa tentativa desesperada para fugir, Isaac ameaça matar Constança se alguém se aproximar dele e mantêm-se indiferente a Pulcheria que diz matar-se se isso acontecer. Por fim, é Oronte que consegue desarmar Isaac. Ricardo poupa a sua vida e Pulcheria escolhe Oronte para futuro governador do Chipre. Os dois casais cantam a felicidade no final da ópera.