Ouvir
Quinta Essência
Em Direto
Quinta Essência João Almeida

Argumentos de Óperas, Obra


A filha da Senhora Angot

Ópera cómica em três atos

LibretoLouis-François Clairville

EstreiaTeatro das Fantasias Parisienses em Bruxelas, no dia 4 de Dezembro de 1872

Antecedentes e resumoA ação desta ópera de Charles Lecocq tem lugar em França pouco tempo depois da revolução de 1795. O Diretório foi estabelecido pondo fim ao Jacobinismo e Paul Barras é uma das suas cabeças. A heroína é uma jovem florista chamada Clairette, filha da famosa Madame Angot. Ela é tratada como a "princesa do mercado", assim considerada por ser amada por todos e por ter tido acesso a uma educação bastante superior à maioria dos seus amigos.

A sua mãe quer casá-la conta a sua vontade com o cabeleireiro Pomponnet. Contra a sua vontade porque Clairette está apaixonada por Ange Pitou, um escritor famoso pelas suas sátiras e canções de conteúdo político cheias de efusões revolucionárias, que, por causa disso, está sempre metido em grandes sarilhos. A sua última sátira refere-se à relação entre Mlle. Lange, actriz e protegida de Barras, e Larivaudière, amigo de Barras e conspirador contra a República que, como é óbvio tudo faz para silenciar Ange Pitou. Clairette consegue um dos exemplares da canção satírico-revolucionária de Ange Pitou e numa tentativa de fugir ao casamento com Pomponnet, decide cantá-la publicamente, acabando por ser presa o que leva o casamento a ser adiado, tal como Clairette pretendia.

Mlle. Lange decide ir ter com Clairette para perceber a razão que a levou a ataca-la daquela forma e fica surpreendida quando percebe que a florista afinal é uma antiga colega de escola. Quem aparece em defesa de Clairette é Pomponnet que denuncia Ange Pitou como sendo o autor dos versos. Mlle. Lange já conhece a fama de Ange Pitou e também não indiferente ao seu chame. O escritor é assim chamado à presença de Mlle. Lange e chega com Clairette ainda presente o que leva o encontro a ser dominado pela cortesia. Eis que chega Larivaudière o que faz com que Mlle. Lange se apresse a arranjar uma explicação para a presença dos dois jovens. A actriz comunica a Larivaudière que Ange Pitou e Clairette são amantes e que se encontram ali para participarem de uma reunião de conspiradores à meia-noite.

Estes começam a chegar à hora combinada, mas quando se encontram a preparar a reunião, são cercados por Hussardos. Mlle. Lange apressa-se a esconder os símbolos que identificam os conspiradores e de repente aquele encontro transforma-se num mero baile de gente duvidosa. Os Hussardos juntam-se alegremente ao baile, mas antes da função acabar, Lange e Clairette descobrem que estão ambas interessadas em Ange Pitou. No meio da confusão que se gera entre as duas, Clairette consegue descobrir que as intenções de Ange Pitou para com ela não são verdadeiras e denuncia assim o poeta e a atriz, acabando por consentir em casar-se com o fiel pomponnet..