Ouvir
Império dos Sentidos
Em Direto
Império dos Sentidos Paulo Alves Guerra / Produção: Ana Paula Ferreira

Argumentos de Óperas, Obra


A Noiva Vendida

Estreia
1866

Antecedentes
A música de Smetana tornou-se sinónimo do nacionalismo checo e teve grande influência nos compositores das gerações seguintes, como Dvořák. Natural da Boémia, então controlada pela Áustria, Smetana escreveu várias óperas e um magnífico ciclo de poemas sinfónicos descrevendo a sua terra natal. O seu estilo musical é claramente de tradição romântica e transborda um encanto melodioso e directo.

Smetana trabalhou primeiro em Praga e depois em Gotemburgo, com sucesso moderado, como pianista amador. Em 1861, os sentimentos patrióticos incitam-no a regressar a Praga. Ao contrário dos outros compositores nacionalistas, Smetana usou pouco as melodias folclóricas. Escreveu óperas e peças programáticas baseadas explicitamente em histórias e lugares checos, dando corpo à música nacional checa com a sua voz dramática e colorida. Smetana teve uma vida difícil. A primeira mulher e três das suas quatro filhas morreram, e ele contraiu sífilis que o debilitou gradualmente. Morreu num hospital psiquiátrico.

A Noiva Vendida foi a segunda ópera de Smetana e a primeira tentativa na comédia, escrita, sublinha mais tarde, para desenganar os que me acusavam de wagneriano, depois do sério Os Brandenburgueses na Boémia. Estreada em 1866, Smetana depressa reviu o trabalho acrescentando canções populares e polcas checas. A ópera narra o dia agitado do casamento em que todas as personagens têm as suas características musicais, notadas com tonalidades particulares e mantidas ao longo da ópera. A versão final foi representada em 1870. Apesar de se ter tornado na mais famosa das óperas de Smetana, o compositor desprezava a obra, que via como pouco mais do que um mero divertimento e ansiava que os seus dramas históricos mais sérios partilhassem da mesma popularidade.


Resumo

Numa aldeia da Boémia, Marenka está apaixonada por Jeník, mas os seus pais e o astuto casamenteiro Kecal querem que ela case com o filho do abastado Tobias Micha. Pensa-se que este ultimo tenha dois filhos, mas Kecal afirma que o mais velho desapareceu há muito tempo, tendo sido dado como morto. O mais novo, Vasek, é um imbecil gago, e Marenka faz todos os esforços para o afastar. Kecal oferece a Jeník algum dinheiro para que este se retire, mas Janík só aceita fazê-lo por favor ao filho mais velho de Micha - que, sem que ninguém saiba, não é outro senão ele. Os aldeãos ficam chocados ao ouvir que Jeník renunciou ao amor em troca de dinheiro.

Vasek fica fascinado com a dançarina Esmeralda, uma artista de circo que o convence a vestir-se de urso. Marenka ouve falar do negócio de Jeník com Kecal e, enfurecida, concorda em casar com Vasek. A aldeia junta-se para celebrar o casamento de Marenka com o filho de Tobias Micha. Os pais de Vasek reconhecem Jeník como o seu filho há muito desaparecido, e Marenka fica deliciada com o plano inteligente que Jeník montou. Kecal sai, cheio de raiva, e apesar de alguma confusão provocada pela entrada de Vasek num fato de Urso, Jeník e Marenka ficam juntos e felizes.