Ouvir
Vibrato
Em Direto
Vibrato Pedro Rafael Costa

Concertos

Miguel Simões, Pavel Gomziakov & Vasco Dantas | 4 Dezembro | 19h00

Antena 2 | C. M. Viseu | Online

|

Miguel Simões, Pavel Gomziakov & Vasco Dantas  | 4 Dezembro | 19h00 Miguel Simões, Pavel Gomziakov & Vasco Dantas  | 4 Dezembro | 19h00

Festival Internacional de Música da Primavera de Viseu

4 Dezembro | 19h00

Transmissão pela Antena 2 
a partir do Salão Nobre da Câmara Municipal de Viseu
Concerto Online


Miguel Simões, Pavel Gomziakov & Vasco Dantas

Miguel Simões, Violino
Pavel Gomziakov, Violoncelo
Vasco Dantas, Piano


Programa

L. v. Beethoven (1770-1827) - Trio de Piano em Sib Maior, Op. 11, "Gassenhauer"
Allegro con brio
Adagio
Tema com variazioni

J. Brahms (1833-1897) - Trio de Piano em Si Maior, Op. 8 nº 1
     Allegro com brio
     Scherzo
     Adagio
     Allegro    

Transmissão direta
Apresentação: João Almeida
Produção: Anabela Luís


Fonte: Meloteca

Miguel Simões | Foi admitido com 15 anos no Young Music Department, da Faculdade de Utrecht, na Holanda, na classe de Joyce Tan, trabalhando em simultâneo com o violinista Ilya Grubert.
Com 16 anos, em 2002, ganhou o 1º Prémio em violino do concurso Prémio Jovens Músicos – RDP. Recebeu o prémio de mérito pelos seus resultados e projeção internacional pela Escola Secundária Alberto Sampaio.
Em 2008 terminou a licenciatura no Conservatório Superior de Música de Amesterdão sendo admitido no Master of Music in performance na classe de violino de Ilya Grubert que veio a concluir em 2011.
Fez a estreia mundial de três obras dedicadas do compositor Joaquim Santos, Arioso para violino solo, Capriccio para violino e piano, Trio Concertante para violino, clarinete e piano, em Roma. Apresenta-se regularmente em Portugal, Espanha, Itália, França, Áustria e Holanda em Recitais a solo e de Música de Câmara.
É músico convidado na Orquestra Gulbenkian desde 2015.
Fundador e Diretor Artístico do Com.Cordas Ensemble, que conta já com inúmeros concertos realizados no país.
Paralelamente à sua atividade artística, desenvolve um projeto de ensino especializado para jovens talentos tendo os seus alunos vindo a ser elogiados e premiados por diversas personalidades da área e em Concursos Nacionais e Internacionais.
É Professor Convidado equiparado a Professor Auxiliar na Universidade do Minho. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian nos anos de 2002 a 2008.
É doutorando em Artes Musicais na Universidade Nova de Lisboa. Apresenta-se em concerto num violino Pierre Hell que pertenceu ao compositor romeno George Enescu e num arco Charles Espey. 



@ Jorge Carmona / Antena 2

Pavel Gomziakov | Nasceu na cidade de Tchaikovsky, na região dos Urais, na Rússia. Estudou na Academia Gnessin e no Conservatório de Moscovo, com Dmitri Miller e na Escola Superior de Música Rainha Sofia, em Madrid, com Natalia Schakhovskaya. Diplomou-se pelo Conservatório Nacional de Paris, na classe de Philippe Muller.
Pavel Gomziakov estreou-se nos Estados Unidos da América em 2010, com a Sinfónica de Chicago, sob a direção de Trevor Pinnock. Desde então, tem atuado regularmente na Europa, nas Américas e no Japão. Compromissos recentes incluíram apresentações com a Orquestra de Câmara Finlandesa, a Orquestra do Capitólio de Toulouse, a Orquestra Nacional Russa, a Sinfónica de Seattle, a Orquestra Gulbenkian, I Pomeriggi Musicali Milano, a Südwestdeutsche Philharmonie Konstanz, a Orquestra de Avignon, a Filarmónica Nacional da Rússia, a Nova Filarmónica do Japão, a Orquestra de Câmara de Londres, a Orquestra Nacional de Montpellier, ou a Orquestra Nacional de Lille, sob a direção de maestros como Jukka-Pekka Saraste, Jesús López Cobos ou Christopher Wareen-Green, entre outros. Na Rússia, atuou no Festival Noites Brancas, em São Petersburgo, a convite do maestro Valery Gergiev. 
Pavel Gomziakov colaborou com a pianista Maria João Pires um disco dedicado a Chopin (DG, 2009) que foi nomeado para um Grammy. Atuaram juntos em várias ocasiões na Europa, no Extremo Oriente e na América do Sul, incluindo auditórios como o Théâtre des Champs-Élysées, em Paris, o Victoria Hall, em Genebra, o Teatro Real de Madrid, a Philharmonie de Colónia, o Konzerthaus de Viena e o Sumida Tryphony, em Tóquio. 
No domínio da música de câmara, colabora também com Augustin Dumay, Louis Lortie, Andrei Korobeinikov, Vanessa Wagner e Anastasya Terenkova. Em 2016 foi lançada uma gravação de Concertos para Violoncelo de Haydn (Onyx), com a Orquestra Gulbenkian, tendo Pavel Gomziakov tocado o Violoncelo Stradivarius Chevillard – Rei de Portugal, de 1725, por generoso empréstimo do Museu Nacional da Música. 



@ Jorge Carmona / Antena 2

Vasco Dantas |
Pianista português nascido em 1992 completou a Licenciatura em Música com 1ª classe & distinção no London Royal College of Music, sob a orientação pianística de Dmitri Alexeev e Niel Immelman, estudando também direção orquestral com Peter Stark e Natalia Luis-Bassa. Terminou o Mestrado em Performance com nota máxima sob a orientação de Heribert Koch, na Universidade de Münster, onde foi aceite em Doutoramento “Konzertexamen”.
Vasco já obteve mais de 50 prémios e distinções em concursos internacionais destacando-se: Grand Prix no Valletta International Piano Competition (Malta), Prix Spécial no Concours International de Piano SAR La Princesse Lalla Meryem (Marrocos), 1º Prémio no Concurso Porto Santa Cecília (Portugal), Medalha de Mérito Dourada (Câmara Municipal de Matosinhos), Prémio Casa da Música 2009, Prémio Melhor Português (Concurso Internacional de Viseu), Prémio Antena 2 2013, 3º Prémio no Concurso Münster Steinway & Sons (Alemanha), o prémio “Esther Fisher Prize 2013” (melhor aluno de licenciatura do London RCM), Prémio Fundação Eng. António de Almeida, Prémio Henry Wood Trust (2011 e 2012), Prémio Bolsa Fundação e Círculo Richard Wagner Portugal e assim como 1º prémios nos seguintes concursos: Interpretação do Estoril, Internacional de Piano do Fundão, Internacional de Piano do Alto Minho, Internacional de Piano Ría de Vigo, Internacional de Piano Florinda Santos, Piano Marília Rocha, Piano Póvoa de Varzim, Paços’ Premium, Piano Elisa Pedroso e Música de Câmara Maestro Ivo Cruz, entre outros.
Em 2019 estreou-se em recital a solo no Carnegie Hall, em Nova Iorque. Em 2017 estreou-se na Rússia tocando a solo com a Chamber Orchestra Kremlin na Grande Sala do Conservatório Tchaikovksy de Moscovo. Em 2016 estreou-se na Alemanha tocando a solo com a Jülich Sinfonieorchester e a Junges Sinfonieorchester Aachen. Em 2015 estreou-se no continente asiático tocando a solo com a Hong Kong Symphonia no HK City Hall Concert Hall. Em 2014 estreou-se no continente americano tocando a solo com a Orquestra Sinfónica do Espírito Santo, em Vitória – Brasil. Em 2013 estreou-se no continente europeu com a Orquestra Sinfónica do Porto. E em 2011 fez a sua estreia como pianista solista na Sala Suggia da Casa da Música, inaugurando o Ciclo de Piano EDP 2011.
Tocou também a solo com outras orquestras, tais como, Clássica da Madeira, Clássica do Centro, Clássica do Sul, Festival de Música Júnior, Filarmónica Portuguesa, Filarmónica das Beiras, Gulbenkian, Jovem Orquestra Portuguesa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra do Norte, Orquestra Promenade, Sinfónica de Cascais, Sinfónica Portuguesa, e já teve a oportunidade de trabalhar com maestros de renome, tais como, Choi Sown Le, Daniel Cohen, Dinis Sousa, Günter Neuhold, Jan Wierzba, Joshua dos Santos, Luís Carvalho, Martin André, Misha Rachlevsky, Nicholas Kok, Nikolay Lalov, Nuno Coelho, Osvaldo Ferreira, Pedro Carneiro, Pedro Neves, Peter Sauerwein, Rui Pinheiro, Vassily Sinaisky e Victor Hugo Toro.
Começou a estudar piano aos 4 anos na escola Valentim de Carvalho no Porto, e com 6 anos deu a sua primeira apresentação pública, no Museu do Carro Eléctrico e na RTP1 no programa “Praça da Alegria”. No ano 2000, foi admitido com distinção no Conservatório de Música do Porto onde estudou com a Rosgard Lingardson, terminando o curso com nota máxima. Paralelamente ao piano, aos 7 anos iniciou o estudo do violino com José Paulo Jesus. Destacou-se nas orquestras “Momentum Perpetuum”, “Jovens dos Conservatórios Oficiais de Música”, Orquestra XXI e na Metropolitana de Lisboa júnior, como concertino.
Participou em cursos de aperfeiçoamento de piano e violino com professores conceituados, tais como, Álvaro Teixeira Lopes, Andrew Ball, Artur Pizarro, Betty Haag-Kuhnke, Boris Berman, Cristina Ortiz, Fausto Neves, Ian Jones, Ivo Cruz, John Lill, Luiz de Moura Castro, Martin André, Mats Widlund, Nina Tichman, Paul Badura-Skoda, Pedro Burmester, Peter Donohoe, Philippe Cassard, Sergei Covalenco e Yuri Bogdanov.
Atuou como pianista e violinista em centenas de eventos, em variadas salas de renome de 5 continentes: na Alemanha, Austrália, Brasil, China, Croácia, Espanha, EUA, França, Itália, Grécia, Kosovo, Malta, Marrocos, Portugal, Reino Unido, Rússia, Sérvia, Singapura, Suécia, Tailândia, tais como: Carnegie Hall (EUA), Tsarytsino Museum e Grand Hall do Conservatório Tchaikovsky (Moscovo), Chinese Cultural Centre, Institut of Contemporary Arts e Steinway Piano Gallery (Singapura), Princess Galyani Vadhana Institut of Music (Tailândia), London Steinway Hall, Whiteley Hall, Amaryllis Fleming Concert Hall, Regent’s Hall e Pallant House Gallery (RU); Hong Kong City Hall (China), Teatro Carlos Gomes e Teatro Municipal de Barueri (Brasil), SchumannHaus Bonn, Eurogress Aachen, Düren Schloss Burgau (Alemanha), Stockholm Royal Palace, Stockholm Royal College of Music (Suécia), Teatro de San Agustin e Auditório Caixa Nova de Vigo (Espanha), Casa da Música, CCB, Fundação Calouste Gulbenkian, entre várias outras salas principais lusas.
Na área pedagógica tem o Mestrado em Ensino da Música pela Universidade de Aveiro e possui o diploma Art of Teaching pelo London RCM. Lecionou em regime privado em Londres, tem um número restrito de alunos privados e foi convidado a lecionar em masterclasses e festivais tais como: As Lições dos Jovens Mestres (Açores/Sernancelhe), Hands on Piano (Universidade de Aveiro), Princess Galyani Vadhana Institute of Music (Tailândia), Piano Island Festival e Forte Musicademy (Singapura). Foi membro de júri do ‘Piano Island International Competition’ (Singapura), Concurso Nacional de Piano de Barcelos (Portugal) e Pianisti i Ri (Kosovo).
É diretor artístico do Algarve Music Series, um festival de música de câmara na região algarvia, com artistas de classe mundial. Gravou em CD a convite da Antena 2, ARS Produktion, Rádio Galega, MPMP e KNS Classical. A sua discografia inclui 4 álbuns: Promenade (2015), Golden Liszt (2016), Freitas Branco (2019) e Poetic Scenes (2020), já transmitidos pela Antena 2 e as rádios alemãs MDR Klassik e WDR 3. Vasco é apoiado pela AVA Musical Editions.