Ouvir
Madrugada
Em Direto
Madrugada

Cultura

Terra - Festival de Música Tradicional | 25 a 28 Agosto

Avenida Central, Braga

|

Terra - Festival de Música Tradicional | 25 a 28 Agosto Terra - Festival de Música Tradicional | 25 a 28 Agosto

Integrado nas atividades de animação de Verão, o Município de Braga organiza, entre os dias 25 e 28 de Agosto, Terra - Festival de Música Tradicional. 
Este Festival decorre na Avenida Central, em Braga, às 21h30, e pretende divulgar e promover a música tradicional e popular portuguesa. 


Programa


25 Agosto 21h30

Grupo de Rusga Caminhos da Romaria 

Com três trabalhos discográficos editados, o Grupo tem realizado espetáculos em todo o país e também no estrangeiro. Usa os instrumentos e a composição que recriam a tradicional rusga minhota: a concertina, os cavaquinhos, as braguesas, a harmónica, os violões, as flautas, os bombos, ferrinhos, reque-reques, chocalhos, entre outros.
Interpretam cantigas tradicionais de festa, de ida para a romaria, de trabalho, de divertimento, da vida comum, géneros musicais populares que transmitem a alma e o sentir do povo.

O Grupo nasceu em 1994, na sequência da ida de alguns dos seus elementos ao programa “A Filha da Cornélia”. Todos os elementos são professores, agora aposentados, não sendo nenhum da área da Música, dedicam-se aos cantares e tocares tradicionais com todo o entusiasmo.


26 Agosto 21h30

Canto D'Aqui

Fundado em 1984, e desde aí tem vindo a desenvolver um trabalho de pesquisa e divulgação da música tradicional e popular portuguesa, desde o Minho até às Ilhas. 
Canto D'Aqui é composto por onze elementos, que executam instrumentos como guitarras, bandolins, viola braguesa, cavaquinho, baixo, flauta transversal, clarinete e percussões. O cariz tradicional dos instrumentos, associado aos arranjos musicais e à originalidade com que interpretam as canções, atribui-lhe uma sonoridade única, sendo já uma referência no panorama nacional. 
Com quatro trabalhos discográficos editados, o Canto D’Aqui, procura dar aos seus temas novas sonoridades, enriquecendo assim o cancioneiro nacional. É o grande impulsionador do projeto Canções de Abril, que tem vindo a contar com reações muito positivas por parte do público.

 




27Agosto

17h00

Festa em torno do projeto "Terreiro dos Sons":

Mostra de construtores de instrumentos e violeiros do concelho de Braga

Oficinas informais de instrumentos com músicos e construtores presentes no festival

Exposição de fotografia

Workshops de dança com a Associação Coreto


21h00

Terreiro dos Sons

“Terreiro dos Sons” surge da vontade de aproximar várias pessoas, de diferentes especialidades e talentos, ligadas à cultura, como uma plataforma de intercâmbio e desenvolvimento de projetos culturais.
Organizar forças de trabalho, dar apoio e condições a novas iniciativas são alguns dos objetivos do Terreiro para permitir que os seus intervenientes continuem a desenvolver as suas aptidões individuais aplicando-as em projetos coletivos e em equipas multidisciplinares.
Terreiro dos Sons expressa-se sobretudo através da cultura musical mas pretende abranger simultaneamente outras formas de expressão culturais e logísticas associadas a esta. Todas as atividades desenvolvidas na Arca têm como principal fim chegar às populações.


21h30

Geronyom

É o nome artístico do músico compositor e percussionista português Ricardo Jerónimo Martins. Estudou na Escola Finlandesa de Artes, Snellman Korkeakoulu, em Helsínquia na Finlândia e é autodidata do instrumento musical mais recente do mundo, criado na Suíça, conhecido pelo nome Hang - Handpan, uma escultura sonora, melódica, metálica e percussiva que permite criar melodias, “beats”, “grooves” e sensações hipnóticas que estimulam o Cortex Frontal do ser humano criando bem-estar.


22h00

Muita Terra

É a tradução musical do imaginário das viagens, embalada pelo som de instrumentos acústicos, eletrónica e percussões tradicionais. O nome surge como oposição à onomatopeia “pouca terra” e os elementos rítmicos pretendem transmitir essa mesma constância de movimento. Partindo de uma identidade portuguesa, convida o público a embarcar na interpretação musical das paisagens sonoras materializadas pelas composições.


22h30

Ricardo Passos

Músico multi-instrumentista com uma longa estrada percorrida, convida-nos para embarcar numa viagem profunda através da sonoridade de sua voz multifacetada e de uma grande família de instrumentos que vão desde a flauta nativa, até ao sheng chinês, guitarra portuguesa e outros tantos. O ouvinte passará pelo estado mais profundo de relaxamento até ao mais extasiático fazendo reverberar todas as células do corpo e despertando intensamente as mais variadas emoções.

Daniel Pereira Cristo

23h00

Daniel Pereira Cristo

Desde muito cedo, que os instrumentos tradicionais e os cordofones em particular, fazem parte da sua vida e da sua música. Recentemente, com o concerto Cordofonias (no qual explora as sonoridades dos instrumentos ancestrais da tradição minhota, do cavaquinho à braguesa, passando pelo bandolim, fazendo uma viagem ora por sons da tradição oral, nas músicas cantadas, ora pelos instrumentais que compõe), Daniel Pereira Cristo recebeu um convite de Júlio Pereira para fazer um trabalho discográfico, com a chancela da Associação Museu Cavaquinho, que aliasse o Canto com o Cavaquinho.






24h00

Baile no Terreiro com "Coreto"
Coreto é uma associação cultural, sem fins lucrativos, nascida da vontade e do querer fazer muito por muitos. Tem por objeto a promoção e divulgação de artes e culturas tradicionais originárias de todo o Mundo.
Nasce de uma paixão pela música e danças tradicionais e do desejo de levar esta paixão a mais pessoas e lugares. Coreto também tem a intenção de aprofundar o conhecimento pela cultura e artes de várias comunidades, pelas suas tradições, usos e costumes, pelos seus princípios e valores; e de os colocar e vivenciar de forma integradora na nossa contemporaneidade, com base em princípios e valores de partilha, integração e solidariedade.

Coreto & Laurent Geoffroy @ Galeria de Paris


28 Agosto 21h30

Origem Tradicional & GFUM
A fechar o XVI Festival de Música Tradicional de Braga, o Grupo “Origem”, que conta já com mais de trinta e oito anos de militância ininterrupta pela nossa música de identidade e cinco trabalhos discográficos editados, propõe uma viagem pela alegria e contemporaneidade dos seus viras, chulas e malhões; para os quais convida a união da cor e da beleza das danças e trajes do nosso Minho.

GFUM - Grupo Folclórico da Universidade do Minho

Com a participação especial do GFUM - Grupo Folclórico da Universidade do Minho, será um espetáculo onde a celebração da nossa cultura de identidade é o mote para momentos únicos, e que não deixarão certamente ninguém indiferente.
Música e danças tradicionais numa simbiose natural, como faz sentido, fazendo o convite a todos, para um pezinho de dança... para o canto das nossas músicas intemporais...