Ouvir
Notas Finais
Em Direto
Notas Finais João Pedro

Concertos

Trio Tarantella | Festival Antena 2 | 25 Janeiro 19h00

2º dia | Concerto

|

Trio Tarantella  | Festival Antena 2 | 25 Janeiro 19h00 Trio Tarantella  | Festival Antena 2 | 25 Janeiro 19h00

© Fotos Jorge Carmona / Antena 2


Festival Antena 2


2º dia | Quarta, 25 Janeiro 19h00

Teatro da Trindade 
Para comprar bilhete, clique aqui

Transmissão direta (em antena e online)
Emissão a partir das 18h00


Concerto

Música de Câmara - Trio Tarantella

Tiago Canto, flauta
Susana Valente, clarinete
Pedro Ramos, piano


Programa

Camille Saint-Säens (1835-1921) - Tarantella

Joseph Horovitz (1926) - Sonatina para clarinete e piano
Allegro calmato
Lento, quasi andante
Con brio 

Sérgio Azevedo
(1968) - Cinco Borboletas para Olga
I. Inquieto 
III. Tarantella 
V. Alla Danza

Florent Schmitt (1870-1958) - Sonatina em trio para flauta, clarinete e piano, Op. 85
Assez anime
Assez vif
Très lent
Animé


Miguel del Aguila
(1957) - Seducción para flauta, clarinete e piano, Op. 95

Robert Muczynski (1929-2010) - Duos para flauta e clarinete, Op. 24
Andante sostenuto
Allegro risoluto
Moderato
Allegro ma non troppo
Andante molto
Allegro

Guillaume Connesson (1970) - Techno Parade



Para ver, ou rever, este concerto no RTP Play, clicar aqui.



Trio Tarantella nasceu em 2014, fruto natural da amizade entre o flautista Tiago Canto, a clarinetista Susana Valente e o pianista Pedro Ramos, músicos que já por diversas vezes tinham trabalhado juntos. A cumplicidade existente entre os três juntou-os em Trio, e ela é não apenas visível nas actuações mas também audível, influindo necessariamente sobre a sua sonoridade.

Para além do evidente prazer que a música proporciona aos seus elementos e que promete contagiar o seu público, o Trio interessa-se por uma grande diversidade de estilos e de épocas, procurando abranger um vasto reportório que se estende do período Barroco aos nossos dias, passando por diversas geografias musicais. O Trio tem também estreado com regularidade obras de compositores contemporâneos.

O Trio Tarantella já se apresentou em vários concertos e em salas de referência, de que são sonante exemplo o CCB e o Palácio Foz, além de se ter já estreado no estrangeiro, no XXXI Festival Ibérico de Música de Badajoz. Outras apresentações incluem um recital no Auditório do ISEG em transmissão directa para a Antena 2 bem como a participação no programa Grande Valsa da RTP2 na Casa da Música do Porto.

Sempre com um acolhimento caloroso por parte do público, e alvo das melhores críticas, o Trio Tarantella continua a trabalhar, tendo já agendados vários recitais de apresentação do seu primeiro CD, que contou com o apoio à edição fonográfica da Fundação GDA.





Tiago Canto | Flauta
Iniciou os estudos no Conservatório de Música da Madeira em 1999, onde frequentou o Curso Profissional de Instrumentista, na classe de Flauta Transversal da Prof. Eva Rodrigues. Em 2010 terminou o Conservatório em Flauta de Bisel com 19 valores.
Selecionado para o Programa Leonardo da Vinci em 2010, estudou flauta com Peeter Malkov e Tarmo Johannes na Estónia. Terminou a Licenciatura e Mestrado em Flauta Transversal na Escola Superior de Música de Lisboa, sob a orientação do Prof. Olavo Barros e Prof. Nuno Ivo Cruz. Ainda na ESML frequentou a classe de Flauta de Bisel do Prof. Pedro Couto Soares. Aperfeiçoou os seus conhecimentos com Vasco Gouveia na FMAC, com Robert Winn e atualmente tem aulas com Gitte Marcusson.
Em 2003 ganhou o 1º prémio no IV Concurso do CEPAM, em 2016 ganhou o 3º prémio no Prémio Jovens Músicos em Flauta, nível Superior, entre outros. WASBE World Magazine escreveu “The work is given a very fine reading by flautist Tiago Canto with very expressive and meaningful playing…”
Bolseiro da Fundação GDA em 2015 e “Bolseiro da Fundação E.D.P./Orquestra Sinfónica Juvenil” entre 2011 e 2015 onde foi chefe de naipe. Integra o Trio Tarantella, com o qual se apresenta regularmente em concertos. Apresentou-se diversas vezes a solo com a OSJ, Orquestra Sinfónica da ESML e Camerata Silva-Dionísio. Já gravou em directo para a RTP, RTP2 e Antena 2.


Susana Valente | Clarinete
Iniciou os estudos musicais em Estarreja, tendo concluído o curso geral de clarinete no Conservatório de Música de Aveiro de Calouste Gulbenkian em 1996. Nesse mesmo ano ingressou na Escola Superior de Música de Lisboa onde estudou clarinete com os professores Carlos Alves e Manuel Jerónimo e música de câmara com os professores Andrew Swinnerton, Fernando Fontes e Olga Prats. Terminou a licenciatura em 2001 com 19 valores em clarinete e 20 valores em música de câmara, tendo sido considerada a melhor aluna do Instituto Politécnico de Lisboa nesse mesmo ano.
Concluiu em 2011 o mestrado em clarinet performance na California State University-Fullerton, sob a orientação do professor Håkan Rosengren.
Gravou para RDP-Antena 2, com a pianista Ana Carolina, no âmbito do programa “Jovens na Música” e apresentou-se em direto, também para a Antena 2, com o soprano Marisa Figueira e o pianista Nuno Vieira de Almeida, com o Ensemble Clarinete Modus, com o Ensemble Impromptu e com o Trio Tarantella; com este último agrupamento participou ainda no programa Grande Valsa da RTP2 na Casa da Música no Porto.
É professora de clarinete no Conservatório Regional de Setúbal e integra o Ensemble Clarinete Modus e o Trio Tarantella.


Pedro Ramos | Piano
Natural de Lisboa, Pedro Loureiro de Sousa Ramos iniciou os seus estudos musicais na Academia de Música de Santa Cecília aos nove anos de idade. Prontamente, demonstrou interesses que excediam a esfera clássica, como jazz e improvisação. Estudou piano com Carla Seixas e composição com Pedro Faria Gomes.
Terminou o curso complementar de Formação Musical com nota máxima a instrumento e 19 valores a Composição e Formação Musical.
Integra o coro Gulbenkian em 2008, ano em que é admitido na Manhattan School of Music (Nova Iorque). Aquando da sua estadia nos E. U. A., participa em vários ensembles corais, como os Upper West Sound e os Schola Cantorum, e as suas obras são estreadas em Manhattan, Lisboa e Bruxelas. Prossegue os seus estudos de piano com Lisa Yui e de Composição com Susan Botti e Nils Vigeland. Licencia-se em Classical Composition com distinção em Maio de 2012.
Desde o seu regresso a Portugal, fundou os Lisboa a Cappella, que integra e dirige regularmente, fundou a Associação Cultural Notas de Palco, à qual preside, e tornou-se maestro assistente da Orquestra Sinfónica Juvenil.