Ouvir
Grande Auditório
Em Direto
Grande Auditório Reinaldo Francisco / Produção: Susana Valente

Letras de Canções


Quand j’étais chez mon père / Quando eu estava em casa de meu pai

Letra Original:


Quand j’étais chez mon père

Quand j'étais chez mon père,
Apprenti pastouriau,
Il m'a mis dans la lande,
Pour garder les troupiaux.
Troupiaux, troupiaux,
Je n'en avais guère,
Troupiaux, troupiaux,
Je n'en avais biaux.

Mais je n'en avais guère,
Je n'avais qu' trois agneaux;
Et le loup de la plaine
M'a mangé le plus biau.
Troupiaux, etc.

Il était si vorace,
N'a laissé que la piau,
N'a laissé que la queue
Pour mettre à mon chapiau.
Troupiaux, etc.

Mais des os de la bête
Me fis un chalumiau
Pour jouer à la fête,
A la fêt' du hamiau.
Troupiaux, etc.

Pour fair' danser l'village
Dessous le grand ormiau,
Et les jeun's et les vieilles,
Les pieds dans les sabiots.
Troupiaux, etc.

Tradução para Português:


Quando eu estava em casa de meu pai

Quando eu estava em casa de meu pai
Como aprendiz de pastor,
Ele mandava-me para o prado
Para guardar os rebanhos,
Rebanhos, rebanhos
Eu não tinha quase nenhuns,
Rebanhos, rebanhos
Eu não tinha belos.

E eu não tinha quase nenhuns,
Eu tinha só três cordeiros;
E o lobo da planície
O mais belo devorou.
Rebanhos, etc.

Ele era tão voraz,
Que não deixou senão a pele,
Que não deixou senão a cauda,
Para pôr no meu chapéu.
Rebanhos, rebanhos, etc.

Mas dos ossos do animal
Eu fiz uma flauta
Para tocar na festa,
Na festa da nossa aldeia.
Rebanhos, etc.

Para fazer dançar a aldeia
Debaixo do grande olmeiro,
As jovens e as velhas,
Com os tamancos nos pés
Rebanhos, etc.