A BELA E O MONSTRO (1946)

DVD  

A BELA E O MONSTRO (1946)

Na história das relações entre cinema e fantástico, esta obra-prima de Jean Cocteau é um clássico absoluto, inspirador de muitas variações sobre as relações entre o belo e o feio. É também, por isso, um dos títulos de referência da produção cinematográfica francesa pós-Segunda Guerra Mundial.

Por alguma razão, Jean Cocteau (1889-1963) funcionou como um dos mestres simbólicos dos cineastas da Nova Vaga francesa. Não que Godard, Truffaut ou Chabrol se tivessem inspirado directamente no seu universo; de qualquer modo, os seus filmes envolveram sempre um valor a que os novos autores não poderiam deixar de ser sensíveis: a vocação do cinema, não para "transcrever" o mundo, mas sim para interrogar todas as suas aparências e máscaras.

"A Bela e o Monstro" é a mais cristalina ilustração de tal atitude: uma fábula sobre a coexistência da beleza e da fealdade que, a pouco e pouco, se transfigura numa viagem surreal pelos enigmas da pulsão amorosa. Nesta perspectiva, pode dizer-se que Josette Day e Jean Marais vivem uma aventura secreta que se transformou num dos padrões mais fortes do cinema como parente do fantástico.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de DVD