Crítica: "A Cidade dos Mortos"  

A vida antes da morte na necrópole do Cairo

A média-metragem "A Cidade dos Mortos" e a curta "Waiting for Paradise" filmam a vida num lugar habitado pela morte.

A vida antes da morte na necrópole do Cairo
Perspectiva dos cemitérios do Cairo, local dos recentes documentários de Sérgio Tréfaut
Subscrição das suas críticas
14.505
Trailer/Cartaz/Sinopse:
 A vida antes da morte na necrópole do Cairo
A Cidade dos Mortos + Waiting for Paradise Rodado no Cairo entre 2007 e 2009, o último documentário de Sérgio Tréfaut, retrata o quotidiano de um milhão de pessoas que vivem no cemitério do Cairo. Uma necrópole onde crianças brincam entre as sepulturas, as lápides e os mausoléus, onde o funeral é uma rotina diária, com carros a circular por todo o lado. "A cidade dos mortos" desvenda os ambientes daquele cemitério, que cobre quase um ...
Cinemax Rádio:
Outros Áudios
José Paulo Alcobia entrevista Sérgio Tréfaut, realizador do filme "A Cidade dos Mortos"

Entre a vida e a morte está uma fina barreira nem sempre bem resolvida pela sociedade. Há um ritual de separação em que o cemitério se realiza como lugar último para repouso do corpo. Mas o tabu às vezes é corrompido e em sociedades onde menos o poderiamos esperar.

No Cairo encontra-se a maior necrópole do mundo em que coexistem vivos e mortos, lado a lado, em casas tumulares. Mais de um milhão de pessoas habitam os cemitérios do Cairo e lá organizam-se em comunidades com escolas, mercados, barbearias, passeia-se o gado pelas ruelas, ao mesmo tempo que ocorrem as cerimónias fúnebres.

O cineasta Sérgio Trefaut viajou várias vezes para esse lugar, entre 2004 e 2007, antes de começar a filmar os documentários "A Cidade dos Mortos" e "Waiting for Paradise". Um tempo para criar os laços de empatia necessários para poder absorver e dar a conhecer a essência dos cemitérios do Cairo e de quem lá vive.

No documentário "A Cidade dos Mortos" descobrimos uma enorme vontade de viver de uma população que habita aparentemente em condições miserabilistas, mas que consegue ultrapassar as dificuldades com alegria e uma espiritualidade imensa. Essa dignidade dos que vivem no cemitério é captada nas imagens e numa montagem absolutamente equilibradas, nunca sucumbindo à tentação "voyer", melodramática ou panfletária.

Em complemento, Sérgio Trefaut filmou também no Cairo o documentário "Waiting for Paradise", em que aborda um casamento no Egipto, sublinhando-se aqui a vertigem da música posta por DJ´s e a forma vibrante como se entranha numa espécie de histeria colectiva, entre familiares e amigos do casal. A rudez da captação da imagem produz um efeito quase hipnótico no espectador, como se entrássemos dentro dessa singular cerimónia.

Crítica de José Paulo Alcobia actualizado às 00:36 - 16 abril '11
publicado 23:22 - 15 abril '11

Recomendamos: Veja mais Críticas de José Paulo Alcobia