Estreias  

Entre o drama e a fábula

Centrado na personagem de um jovem com síndrome de Down, "O Falcão Manteiga de Amendoim" é uma tentativa menor, mas simpática, num insólito registo de aventura.

Entre o drama e a fábula
Shia LaBeouf e Zack Gottsagen: como filmar uma personagem com síndrome de Down?
Crítica de
Subscrição das suas críticas
125

Provavelmente, a pergunta automática que colocamos a propósito de um filme como "O Falcão Manteiga de Amendoim" será esta: como filmar uma personagem com síndrome de Down? Esta é, de facto, a história de Zak (Zack Gottsagen), jovem com essa anomalia genética que não desiste de perseguir o sonho de ser lutador de "wrestling" (com o cognome de 'Falcão Manteiga de Amendoim').

Em qualquer caso, convém acrescentar que essa não é a questão central do filme. Bem pelo contrário, se há princípio dramático nesta realização partilhada por Tyler Nilson e Michael Schwartz é o de não antecipar ou sublinhar qualquer "diferença" da personagem: esta é uma aventura de um trio, no mínimo, atípico.


Tudo acontece, então, a partir da fuga de Zak da instituição que o acolheu, iludindo a vigilância de Eleanor (Dakota Johnson), seguindo-se o encontro com Tyler (Shia La Beouf), um pescador com uma existência pontuada por alguns golpes pouco recomendáveis... Dir-se-ia que da sua coexistência nasce a hipótese de uma aventura "à moda antiga", alegre e libertadora.

Há uma simpatia contagiante em tudo isto. Mas há também um esquematismo narrativo que deixa o projecto aquém das suas potencialidades. Acima de tudo, a passagem do drama quotidiano para a poética da fábula revela-se francamente simplista (todo o segmento do filme em que Zak experimenta as suas qualidades de lutador é mesmo involuntariamente caricatural). Fica o destaque para a evidente cumplicidade dos actores principais, essencial para as emoções dos melhores momentos do filme.

Crítica de João Lopes actualizado às 19:51 - 31 agosto '19
publicado 19:46 - 31 agosto '19

Recomendamos: Veja mais Críticas de João Lopes