Exibidores de cinema portugueses pedem ajuda do governo

Box Office  

Exibidores de cinema portugueses pedem ajuda do governo

Numa carta aberta enviada esta quinta-feira, a associação do setor chama a atenção para os problemas específicos das salas de cinema e solicita medidas de apoio.

A Associação Portuguesa de Empresas Cinematográficas (APEC), que representa grande parte dos proprietários de salas de cinema em Portugal, enviou esta quinta-feira uma carta aberta ao governo onde pede atenção especial às dificuldades do setor perante o encerramento das suas atividades causada pela atual epidemia de COVID-19.

De acordo com a APEC, as medidas extraordinárias de apoio financeiro às empresas e trabalhadores decretadas até agora não respondem aos problemas específicos da exibição cinematográfica, pois "visam essencialmente o pagamento das retribuições dos trabalhadores e a manutenção dos postos de trabalho, sem a qual o previsto apoio não é concedido".

"Como nesta atividade não é possível o teletrabalho, e não existe, por isso, qualquer tipo de receitas, o recurso apenas às referidas medidas de apoio extraordinário, não evitam a progressiva fragilização económica das empresas, ou até o incumprimento das suas obrigações, quer sociais, quer patrimoniais, quer fiscais", explica o documento da APEC.

A APEC que refere ainda que sem outro tipo de apoios a sobrevivência das salas de cinema estará "seguramente posta em causa".

As salas de cinema em Portugal começaram a fechar portas a partir de 9 de março. As últimas sessões ocorreram a 17 de março. Desde então, a exibição de cinema em sala parou totalmente em território nacional.

por
publicado 12:32 - 27 março '20

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box Office