Estreias  

Isto não é Mr. Bean...

Rowan Atkinson, o actor celebrizado pela personagem de Mr. Bean, regressa à sua caricatura de James Bond: "Johnny English Volta a Atacar" é um filme que bem se esforça por renovar tal registo, mas falta-lhe energia e imaginação.

Isto não é Mr. Bean...
Rowan Atkinson: Johnny English a imitar Mr. Bean...
Crítica de
Subscrição das suas críticas
115
Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Isto não é Mr. Bean...
Johnny English Volta a Atacar Terceiro filme da saga cómica “Johnny English” e conta com Rowan Atkinson, de regresso ao papel do agente secreto acidental mais amado do planeta. Esta nova aventura tem início quando um ataque cibernético revela a identidade de todos os agentes secretos britânicos no ativo, deixando Johnny English como a última esperança dos serviços secretos. Chamado de volta da sua reforma, Johnny English ...

Não será preciso, por certo, um qualquer estudo científico para garantirmos que o nome do actor inglês Rowan Atkinson é ignorado por muitos espectadores, mesmo aqueles que mais o admiram. Porquê? Porque quase todos o identificarão como... Mr. Bean.

Compreende-se porquê. De facto, entre 1990 e 1995, Atkinson protagonizou a magnífica série de comédia da ITV em que o seu Mr. Bean protagonizava as mais delirantes atribulações, num registo que, de forma sugestiva, se aproximava das regras do cinema mudo. Agora, reencontrando-o em "Johnny English Volta a Atacar", não podemos deixar de dizer: isto não é Mr. Bean...

Que é, então? Pois bem, mais uma variação sobre uma personagem que parte do estereótipo do agente secreto 007 para construir um universo de caricatura e paródia em que Johnny English surge como um James Bond tão desastrado quanto burlesco.

É a terceira vez que Atkinson explora a personagem, depois de "Johnny English" (2003) e "O Regresso de Johnny English" (2011). E o esgotamento deste registo parece evidente. Há ainda um ou outro gag com algum invenção — fazendo lembrar, precisamente, as atribulações de Mr. Bean. No elenco surge até uma actriz tão talentosa como Emma Thompson (no papel de primeira-ministra britânica). O certo é que, além da crise de invenção, parece até faltar convicção.

Fica uma dúvida, de uma só vez narrativa e conceptual. A saber: como transpor um humor de raiz televisiva para um contexto especificamente cinematográfico? "Johnny English Volta a Atacar" é mais um projecto que tenta responder a tal interrogação, mas sem conseguir encontrar uma solução estimulante... Acontece aos melhores.

Crítica de João Lopes
publicado 22:37 - 05 outubro '18

Recomendamos: Veja mais Críticas de João Lopes