Estreia  

Na solidão de uma mulher

Distinguido com o Leão de Ouro de Veneza, em 2003, com o filme "O Regresso", Andrei Zvyagintsev regressa com "Elena", um drama social sobre as convulsões de uma família russa.

Na solidão de uma mulher
Nadezhda Markina no papel central de "Elena": elogio do realismo social
Crítica de
Subscrição das suas críticas
135
Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Na solidão de uma mulher
Elena Elena e Vladimir conheceram-se tardiamente na vida mas, apesar dos passados bem distintos, formam um casal sólido. Enquanto Vladimir é abastado e frio. Elena provém de um meio modesto e é uma esposa dócil. O filho de Elena está desempregado e, incapaz de sustentar a sua própria família, pede-lhe constantemente dinheiro. A filha de Vladimir, uma jovem despreocupada, tem uma relação distante com o ...

Como filmar os meandros do espaço familiar? Mais do que isso: como filmar as particularidades de uma família sem perder de vista as possibilidades da sua ressonância universal?

O filme do russo Andrei Zvyagintsev, "Elena", é uma boa resposta a tais interrogações. Desde logo porque escapa aos lugares-comuns de muitos registos (de raiz televisiva) que tendem a reduzir as famílias a formatações emocionalmente simplistas e moralistas. Depois porque nele se reafirma a possibilidade de um realismo social que não menospreze as singularidades individuais.

A história de Elena (notável interpretação de Nadezhda Markina) é, no fundo, um drama de profunda solidão. Face à possibilidade de não receber a herança do seu marido em estado terminal e, sobretudo, correndo o risco de ficar sem meios para assistir o seu filho de um primeiro casamento, ela vai engendrar um esquema de sobrevivência que envolve um desencantado reconhecimento do papel do dinheiro nas relações humanas.

Em boa verdade, Zvyagintsev não está a tentar julgar ninguém. Não está, pelo menos, a dividir o mundo em "puros" e "impuros". A força do seu cinema provém de uma imensa disponibilidade para aceitar cada ser humano com todas as suas contradições. Não por acaso, isso é inseparável de um minucioso trabalho com os actores. Afinal de contas, Zvyagintsev é, de formação, um actor, tendo trabalhado em cinema e teatro durante cerca de uma década, antes de começar a realizar filmes.

Crítica de João Lopes
publicado 00:28 - 26 julho '12

Recomendamos: Veja mais Críticas de João Lopes