Nasceu a academia portuguesa de cinema

Cinema Português  

Nasceu a academia portuguesa de cinema

A direcção provisória tem 10 membros fundadores; o próximo passo é escolher a designação do prémio.

A Direcção provisória que institui a Academia Portuguesa de Artes e Ciências Cinematográficas revelou o logotipo criado para esta instituição e anunciou os elementos que constituem o núcleo fundador, reunindo persnalidades que representam oito áreas de cinema.

Aqui fica o comunicado divulgado esta manhã, antecipando a primeira reunião oficial da Direcção com a presidência do ICA, Instituto do Cinema e Audiovisual, que acontecerá durante esta quinta-feira, 14 de julho:

Pensada há vários anos, finalmente nasceu a Academia Portuguesa das Artes e Ciências Cinematográficas. Depois de várias Assembleias, com a comparência e colaboração dos membros, para discussão e aprovação dos estatutos, foi celebrada a escritura para a sua constituição, por dez membros do núcleo fundador que passaram a assumir a Direcção provisória – Paulo Trancoso, Miguel Gonçalves Mendes, Anabela Teixeira, António Costa, João Nunes, Patrícia Vasconcelos, Maria João Sigalho, Fernando Vendrell, António Ferreira e Inês de Medeiros.

À semelhança de Espanha, Itália, França e Bélgica, a Academia em Portugal pretende promover a indústria cinematográfica nacional. «Calcula-se que em 2011 haja 21 estreias de longas-metragens de ficção e sete estreias de longas-metragens de documentário», afirma o produtor Paulo Trancoso, um dos membros da direcção provisória, com base nos dados fornecidos pelo Instituto do Cinema e Audiovisual.

Em 2012 a Academia irá premiar as várias categorias, relativamente aos filmes exibidos em 2011.

O nome oficial do galardão só será conhecido depois das votações por todos os membros, a 26 de Setembro, data em que também se realizarão as eleições para os membros da Direcção definitiva e para o Conselho Consultivo Permanente, que juntará pelo menos oito colégios: actores, realizadores, produtores, argumentistas, fotografia, direcção de arte, técnicos e curtas-metragens.

A votação irão as opções iniciais: Aurélio, em homenagem a Aurélio Paz dos Reis (1862-1931), primeiro cineasta português e Sophia, numa evocação à poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004), mas também pelo significado do nome, sabedoria.
 
A par do que acontece noutros países, o objectivo é evocar uma figura maior das artes portuguesas, da mesma forma que em Espanha os prémios se chamam Goya, em França os César ou na Bélgica os Magritte.

Entretanto já está online o sitio oficial da Academia. Paulo Trancoso, produtor e membro fundador, marcará presença numa das próximas emissões do CINEMAX TV, na RTP N, para explicar melhor este projecto.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português