Festival de Berlim: viva o 3D?
"Pina": o mundo de Pina Bausch revisto a três dimensões

Festival  

Festival de Berlim: viva o 3D?

Será que as três dimensões podem, de facto, ajudar a renovar algo do cinema contemporâneo? Wim Wenders acredita que sim e demonstrou-o, em Berlim, com um belíssimo filme sobre o trabalho de Pina Bausch.

Artigo recomendado:
Festival de Berlim: viva o 3D?
Animação
Cannes a três dimensões
... mas "à moda antiga"
Mais uma aventura desenhada pela Pixar: para além das emoções do género, resta a certeza de que "Up" ficará como um momento decisivo no ...

Se há um elemento simbólico que possa resumir os primeiros dias da 61ª edição do Festival de Berlim (a decorrer até ao dia 20) é o da importância da renovação tecnológica digital. Desde logo, porque a esmagadora maioria das projecções do certame está já a ser feita com equipamento digital (de altíssima qualidade); depois, porque dois filmes em 3D constituiram um acontecimento à parte. São eles "Les Contes de la Nuit", de Michel Ocelot, e "Pina", de Wim Wenders (o primeiro a competir para o Urso de Ouro, o segundo extra-concurso).

Se o trabalho de Ocelot, apesar do seu requinte, decorre apenas da "redução" (para cinco episódios) de uma série de animação para televisão (com um total de dez), o filme de Wenders deixa os ecos de um grande e arrebatador acontecimento.

Filmando as coreografias de Pina Bausch (que ainda acompanhou a gestação do projecto, vindo a falecer em 2009), Wenders aplica os recursos mais sofisticados do 3D para fazer um filme que valoriza ao máximo duas componentes fundamentais: em primeiro lugar, a presença física dos corpos; depois, a amplitude do espaço, não apenas em profundidade, mas dir-se-ia também em espessura.

É difícil dizer se a experiência de Wenders poderá servir de novo padrão para a evolução das três dimensões cinematográficas. Uma coisa é certa: ao contrário de vários projectos que se limitam a instrumentalizar o 3D (lembremos o recente e desastroso "As Viagens de Gulliver"), "Pina" é um filme pensado com as três dimensões e para as três dimensões. O espectáculo continua...

por
publicado 00:27 - 14 fevereiro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de 3DFestival