Científica Mente

Ciência e Tecnologia

Ana Paula Gomes

2012-02-18 08:29:54

Correspondência Privada vai estar na Internet

Correspondência Privada vai estar na Internet
RITA MARQUILHAS São cartas de e para pessoas comuns, entre os séculos XVII e início do XIX, dos Arquivos da Inquisição e do Tribunal da Suplicação. Estão a ser recolhidas e estudadas por investigadores do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa e vão ficar disponíveis na Internet graças a um projeto que o Conselho Europeu de Investigação vai financiar com 1,8 Milhões de euros ao longo dos próximos cinco anos.
Rita Marquilhas é a coordenadora do projeto e nesta edição explica que este financiamento vai permitir reforçar a equipa que já trabalha com ela há vários anos. A expetativa é que o financiamento permita intensificar o ritmo desta investigação para "Oferecer ao público uma recolha significativa de património muitíssimo interessante que até agora era praticamente ignorado e, por outro lado, fazer algumas descobertas em termos de relação da língua com o contexto em épocas passadas, sobre uso da língua no passado por vários estratos sociais, incluindo os populares, e sobre história dos dialetos portugueses."

O projeto nasceu quando, em meados dos anos noventa do séc XX, Rita Marquilhas estava a estudar os usos da escrita na sociedade portuguesa do séc XVII. A investigadora precisava de dados estatísticos "Precisava de saber, por exemplo, em Portugal, quantas pessoas eram capazes de assinar o seu nome e para ter material suficiente fui explorar os riquíssimos Arquivos da Inquisição que têm muitos interrogatórios a testemunhas, a réus, que os descrevem no início e os obrigam, no final, a assinar o seu testemunho se o souberem fazer ou, se fossem homens, a assinar de cruz se não o soubessem fazer ou, se fossem mulheres, a serem representadas por um procurador na sua assinatura; isto obrigou-me a folhear com atenção quer os processos da Inquisição quer os pendentes a que se chamava os Cadernos do Promotor, e comecei a descobrir, assim como nos romances policiais, por acaso, alguns papéis muito estranhos." Depois de um conjunto de seis cartas que eram, aparentemente, correspondência entre um preso e a sua mulher, mas na verdade eram cartas escritas por uma criança de 12 anos, filho do preso, tentando tranquilizar a madrasta em relação às condições do cárcere, Rita Marquilhas apercebeu-se de que havia, "ao lado das tais assinaturas de que estava à procura, muitas histórias ilustradas por um tipo de voz que não sobreviveu muito na memória guardada pelos arquivos, neste caso uma criança, mas depois vi mulheres, vi criados e escravos , vi pessoas das elites mas apanhadas em momentos do seu quotidiano de que também não deixavam memória e percebi que sózinha não podia fazer muito, mas que uma equipa poderia encontrar ali muito material para ilustrar quer a mudança da língua portuguesa no tempo quer as crenças, as razões, que animavam indivíduos de todos os estratos sociais em relação ao mundo que os rodeava."

O projeto vai desenvolver-se em Portugal e Espanha e fará uma abordagem interdisciplinar destes documentos. 
Algum do trabalho já reealizado está disponível no site do Projeto CARDS.


por : Ana Paula Gomes
Tags : Portugal

Pesquisa
Feed/RSS
Áudios do Programa
Perfil

Ana Paula GomesCientífica Mente é um programa da RDP-África realizado e apresentado por Ana Paula Gomes (ana.gomes@rtp.pt)

Emissão ao sábado às 09:40, com repetição segunda-feira às 19:30.

Arquivo/Calendário
        
DomSegTerQuaQuiSexSab
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930