Portugália
com Henrique Amaro
2014-09-25 16:49:16

A mesma canção

A mesma canção
"A hora do sexo nunca me desilude . Ontem estava a ouvir os vosso podcasts quando me deparo com um testemunho meu de à 6 meses : traição - paixão - amor . Engraçado que eu essa paixão terminamos tudo a semana passada e tudo que o Quintinho veio dizer encaixou  na minha história como uma luva. Apaixonei m de verdade e com muita intensidade , mas sim pela imagem que criei dele , por tudo que  eu achava que ele era capaz , pela sua vitalidade e independência . Mas cheguei à conclusão que só me apaixonei por uma imagem que ele fazia passar e que não era a essência dele . Entendi que não cantávamos a mesma canção e ai terminamos tudo. Foi paixão sim , mas nunca foi amor . Obrigada por partilharem este podcast na altura que eu mais precisava de o ouvir."

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2014-09-25 16:43:52

Quem não usa preservativo não é convidado para nada.

Quem não usa preservativo não é convidado para nada.
Preservativo novo?!

 
base - segunda pele (adesivo em polietileno)

capa que se adapta cola a essa base e fica apenas no topo da glande do pénis.

Quais as queixas mais comuns?

Tamanhos, falta de sensibilidade...


Audio


por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2014-09-25 16:39:39

Sexo depois dos 50

Sexo depois dos 50
"Tenho 57 anos, e sou casado há 33 com a mesma mulher numa relação plenamente realizada em todos os aspetos da vida conjugal. Desde muito cedo, apesar de ter uma personalidade tímida e de ao tempo ter vivido a adolescência numa sociedade em que tudo era proibido e obscuro, sempre me interessei por tudo o que se relacionava com sexo. Depois, numa atitude autodidata e intimista, a curiosidade levou-me ao cinema aos livros às revista, à descoberta do erotismo e da pornografia, procurando-me conhecer-me a mim mesmo, explorando-me e evoluindo todas as possibilidades, gostos, apetites, sentidos e sentimentos, tão fundamentais que foram não só para a minha satisfação sexual, mas indispensável que foi no equilíbrio emocional do jovem que fui e do homem que agora sou. Já casado, e livre de preconceitos e tabus, com toda a liberdade que nos proporcionou o 25 de abril, fui sempre explorando com a minha parceira novas possibilidades, novas sensações, novas fantasias, isto tudo para além dos filhos que tivemos, de todas as dificuldades e de todos os percalços de um longo casamento. Conseguimos contudo manter em todos estes anos um interesse mútuo intenso, em ambiente de lealdade, cumplicidade e amor, mas respeitando sempre a personalidade e o espaço de liberdade de cada um. Mesmo naquele período pós menopausa a que se seguiu uma depressão, sempre incentivei a minha companheira acreditar nela própria, a não desistir, tendo eu mesmo que ser muito paciente compreensivo e persistente. Mas valeu a pena porque recuperei uma linda mulher, por dentro e por fora, o que permite ter hoje uma relação fantástica fazendo amor mais do que uma vez por semana, e agora com os filhos casados e bem na vida, ela uma mulher de 59 anos como que se renovou, e com facilidade consegue mesmo ter orgasmos frequentes (coisa espantosa comparada com os 40% das mulheres que nunca o atingiram como ouvi num dos vossos programas).
Sempre me considerei no entanto uma espécie de ave rara, como se fizesse e sentisse coisa que mais ninguém fazia. Mas quando comecei a ouvir o vosso fantástico programa, fui constatando que afinal o que sinto e o que gosto de fazer se enquadra num padrão perfeitamente normal e identificado com o que há de mais saudável, o que me dá bastante conforto, e permitiu concluir também que a evolução que tive se pode comparar com o que existe por aí de melhor, mesmo comparado com casais bem mais novos do que nós. Para mim o erotismo é a arte de fazer amor, e muito aprendi e continuo a aprender com o vosso instrutivo programa. Parabéns e os meus sinceros agradecimentos aos dois, Quintino e Raquel."

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(2)
2014-09-25 16:35:24

Dores e sangramento durante a penetração.

Dores e sangramento durante a penetração.
"Boa noite.
Aproveito para vos felicitar pelo programa!
Aprendo muito convosco, obrigada por isso.
Venho também falar de um assunto pessoal, tenho dores e sangro um pouco nas relações sexuais na penetração. Já fui à ginecologista, e queixei-me disso... fiz vários exames, ecografias e citologia e tudo está bem... Nunca tinha me acontecido nada parecido... O meu companheiro é muito compreensívo mas eu já evito estar com ele... fico incomodada e envergonhada...
Gostava de uma opinião do Dr. Quintino para tentar fazer algo que me pudesse ajudar...
Abraço aos dois"



Audio


por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(1)
2014-09-25 16:20:54

Sexo Oral, Felácio. Escrevam para sexo@rtp.pt

Sexo Oral, Felácio. Escrevam para sexo@rtp.pt
"Já há muito tempo que ouço a hora do sexo e falamos mt de sexo oral. Mas falamos mt mais do sexo oral que ele pode fazer para agradar à mulher . E o contrário ? Adorava que vocês pedissem aos ouvintes para partilharem o que mais gostam e que nos instruíssem de armas para matar Eu adoro fazer sexo oral , adoro dar prazer e controlar o prazer que eles sentem ... Mas preciso de novidades obrigada"

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2014-09-25 16:17:24

Mulher que trai e não esconde.

Mulher que trai e não esconde.
"A história que vos envio passa-se com alguém q conheço há muitos anos...e gostaria de perceber o q gera o tipo de comportamento q a seguir vos descrevo: O que faz com q uma mulher seja colecionadora de homens ( mesmo tendo um companheiro e um filho deste ), e q ainda por cima faça questão de mostrar aos outros que o faz , ou seja, trai e não esconde dos outros , pelo contrário . Essa pessoa também é louca por compras ...

Falta-lhe alguma coisa?

Envio este mail porque sinto curiosidade em perceber, uma vez que o seu comportamento de trair e não esconder não é comum , principalmente sendo mulher ....

Obrigado
Mais uma vez reforço q Isto não é cusquice, é mera curiosidade."

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2014-09-25 16:09:19

Amor e Paixão

Amor e Paixão
"Olá Dr. Quintino e Raquel, adoramos o vosso programa! Somos duas colegas de trabalho e ouvimo-lo sempre no nosso local de trabalho, essencialmente, IGREJAS :) confessamos que por vezes se torna numa situação hilariante como devem imaginar!!

Mas bem, a verdade é que discutimos muito os temas e as questões debatidas. Num dos programas anteriores falava-se de AMOR e PAIXÃO, e depois de falarmos sobre o assunto e de muito filosofar sobre a questão, temos opiniões diferentes sobre estes dois conceitos. AFINAL, QUAL É A DIFERENÇA ENTRE O AMOR E A PAIXÃO?

bjinhos e obrigada!"

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2014-09-25 15:11:44

Partilhar as fantasias no casal - relação com cumplicidade

Partilhar as fantasias no casal - relação com cumplicidade
"Olá Raquel e Quintino. Devo confessar que ouço a vossa rubrica há imenso tempo, principalmente quando tive problemas com a minha namorada. Namorámos há quase 6 anos, começámos quando ela estava na adolescência e eu a entrar na fase adulta. Nneste momento estou quase nos 30 e ela tem 20 e poucos. Bom, tivemos imensos problemas, culpa minha por ser bastante dado às mulheres (mas nunca houve sexo "extra-conjugal"), houve alguns problemas ligados com as redes sociais. Ela por outro lado, penso que foi muito possessiva ao inicio, visto ser o primeiro namoro a sério dela e devido às suas dificuldades familiares, penso que se agarrou muito a mim, para tentar ajuda-la. Estivemos várias vezes para acabar o relacionamento, mas nunca aconteceu. O que é certo, é que eu sempre tive "coisas" dentro de mim que não conseguia partilhar e, então, era dificil para mim soltar-me, tinha medo de me expor e ela me julgar como um "monstro". Mas recentemente, após um problema conjugal mais grave, em que quase acabavamos, na brincadeira a tentar partilhar, pela primeira vez, uma fantasia, passado algumas semanas, parece que a relação mudou de uma forma abismal. Não somos os mesmos! Eu soltei-me e partilhei muita coisa que estava cá dentro, descobri coisas dela que não sabia existirem e deixou-me fascinado. Temos experimentado as nossas fantasias e, de uma actividade sexual escassa e insatisfatória, neste momento, passado algum tempo, ainda não parámos. Tudo ganhou novo alento. E, neste momento, já me sinto melhor a ser o que realmente sou. Visto que não preciso de esconder os meus desejos e até descobri que ao partilhá-los, as coisas são duplamente excitantes. Não sei o que reserva o futuro, mas o que sei, é que neste momento, após muita luta e o ter achado que se acabássemos, seria sem tentar todas as soluçoes, sentimo-nos felizes um com o outro. Tem sido uma aventura sexual que trás muita felicidade."

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2014-09-25 15:07:40

Falta de sexo oral no casal

Falta de sexo oral no casal
"Dr. Quintino Aires e Raquel Bulha, namoro há mais de 5 anos e tenho uma questão que me atormenta. Ambos perdemos a virgindade um com o outro, e penso que como grande parte dos casais, existiram sempre brincadeiras antes do "grande passo", entre essas brincadeiras claro está, o sexo oral.
A minha namorada nessa altura nunca teve problemas com isso, até desfrutava bastante do sexo oral, mas penso que desde que demos o grande passo, algo mudou. Praticamente desde essa altura, ela deixou de querer sexo oral, e é extremamente rara a vez que me deixa fazê-lo.
Apesar de para muitos homens não importar muito, torna-se muito difícil para mim preencher aquele vazio de "dever cumprido" pois nem sempre consigo que ela atinja o orgasmo só com penetração. Já tentei conversar com ela para tentar perceber se eu era o problema, mas ela nega-o e diz-me que simplesmente não gosta. Mesmo quando estamos na cama, qualquer tentativa de aproximação ela cobre logo com as mãos para me barrar o caminho. Brinquedos, também não é algo que ela seja muito adepta.
Como só estivemos um com o outro, também não sei se serei eu o problema. Eu respeito, e apesar de ás vezes tentar forçar e ela me deixar, não me sinto muito confortável a fazê-lo, pois se ela não tem vontade ou prazer, não serei só eu a tê-lo por ela. Qual a vossa opinião?
Um abraço e beijinho. O vosso ouvinte".

Audio



por : Raquel Bulha

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
A Hora do Sexo MP3 2014-09-30
A Hora do Sexo MP3 2014-09-29
Este é o blogue do programa "A Hora do Sexo". Aqui encontras muitas das dúvidas relacionadas com a sexualidade, mas mais importante do que isso, os devidos esclarecimentos e respostas. Bem-Vindo!

Contactos:

sexo@rtp.pt
Raquel Bulha (raquel.bulha@rtp.pt)
Quintino Aires (quintino.horadosexo@gmail.com)

Facebook



Audios

Ouve a Gala do 1º Aniversário

Ouve a Gala do 2º Aniversário com os ouvintes

Ouve a Gala do 2º Aniversário com os políticos
"Cenas Cortadas"
Consulta

Diário da República (regime de aplicação da educação sexual em meio escolar)
        
DomSegTerQuaQuiSexSab
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930