Desporto

Cristiano Ronaldo chocado com a tragédia do Chapecoense

Liga portuguesa de futebol decreta um minuto de silêncio

Cristiano Ronaldo chocado com a tragédia do Chapecoense

Cristiano Ronaldo © facebook.com/Cristiano

O capitão da seleção portuguesa de futebol, Cristiano Ronaldo, mostrou-se "chocado" com o acidente de aviação que aconteceu em Medellín, na Colômbia, e que vitimou grande parte da equipa dos brasileiros da Chapecoense.

"Chocado com a tragédia que aconteceu ao Chapecoense. Solidários com as famílias e amigos de todas as vítimas. Um abraço para o clube e para todo o futebol brasileiro", escreveu o avançado do Real Madrid na sua conta oficial da rede social Facebook.




A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) decretou "um minuto de silêncio em todos os jogos" a realizar até 5 de dezembro, na sequência do acidente que vitimou, na Colômbia, a equipa de futebol brasileira Chapecoense.

Em comunicado, a Liga explica que tomou esta posição como "pesar pelas vítimas mortais do trágico acidente ocorrido hoje de madrugada, na Colômbia, com a equipa brasileira Associação Chapecoense de Futebol".

A aeronave transportava a delegação da equipa brasileira, que iria jogar a primeira mão da final da Taça Sul-americana com os colombianos do Atlético Nacional, em Medellín.

O guarda-redes Jackson Follmann, o lateral Alan Ruschel, o defesa-central Helio Zampier Neto, o jornalista Rafael Henzel e dois membros da tripulação foram retirados com vida dos destroços do avião, que caiu a cerca de 50 quilómetros de Medellín.

Na lista anterior, não constava o jogador Zampier Neto, que foi entretanto encontrado com vida, mas incluía Marcos Danilo Padilha, que foi resgatado, embora não tenha sobrevivido aos ferimentos, segundo a imprensa brasileira.