Sociedade

Investigação oceanográfica entre Madeira e continente

Investigação oceanográfica entre Madeira e continente
O navio "Noruega", do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), vai zarpar do porto do Funchal rumo a Lisboa entre esta sexta-feira e sábado no âmbito de uma nova campanha de investigação oceanográfica, informou a instituição.

A investigadora do IPMA Antonina Santos explicou, em conferência de imprensa a bordo do "Noruega", que a iniciativa está inserida no projeto BIOMETORE, que reúne todas as instituições nacionais envolvidas em investigação marinha em Portugal continental, na Madeira e nos Açores.

"O projeto pretende estudar os montes submarinos que existem entre as três regiões e envolve oito campanhas oceanográficas", salientou, realçando que o orçamento é de 2,5 milhões de euros, suportados por um programa europeu financiado pela Noruega, a Islândia e o Liechtenstein.

A campanha da Madeira a Lisboa será liderada pelo diretor do Observatório Oceânico da região, Rui Caldeira, e vai prolongar-se por 20 dias, focando-se no estudo do ambiente pelágico (organismos que vivem na coluna de água) dos montes do Complexo Madeira-Tore.

A campanha, em que serão percorridas 1.000 milhas náuticas, envolve cientistas de quatro nacionalidades (Portugal, Espanha, Itália e Alemanha), num total de 13 elementos.

Antonina Santos lembrou que o país tem ambições na extensão da plataforma continental, num processo que está pendente na Organização das Nações Unidas, e essa extensão vai fazer com que as Zonas Económicas Exclusivas de Portugal continental, da Madeira e dos Açores fiquem ligadas, criando um dos maiores espaços da Europa ao nível de mar.

"Portugal também tem ambições no que diz respeito à implementação de áreas marinhas protegidas nestas áreas", realçou, sublinhando a importância de a investigação científica acompanhar os objetivos do país.


C/Lusa