Benfica joga tudo por uma vitória na Madeira

| 1.ª Liga

O Benfica está unido e só pensa em ganhar cada jogo que tem pela frente, admite o treinador Rui Vitória
|

O Benfica defronta o Marítimo esta sexta feira, em jogo da 12ª jornada do campeonato da I Liga. A equipa encarnada defende a liderança na competição e aposta tudo na conquista de um triunfo.

O comandante e campeão em título Benfica tem esta noite uma deslocação difícil à Madeira para defrontar o Marítimo, no jogo que abre a jornada do fim de semana do campeonato.

Em caso de vitória, a formação encarnada pode abrir provisoriamente para oito pontos a sua vantagem para o segundo classificado, o Sporting. mas o treinador Rui Vitória já alertou que não vai enfrentar o Marítimo a pensar em facilidades, depois do 6-0 recente para a Taça de Portugal, preferindo antes destacar a melhoria evidenciada pela equipa madeirense desde que é orientada por Daniel Ramos.

O técnico da equipa da Luz, na antevisão do encontro, fez questão de sublinhar que enfrentará o jogo com o melhor "onze" do momento sem atender as jogos que se seguem no calendário: Nápoles (Liga dos Campeões) e Sporting (campeonato).



A equipa do Benfica deve repetir o "onze" que jogou com o Moreirense com André Almeida na esquerda, dado que os dois titulares da posição, Grimaldo e Eliseu,s e encontram lesionados e Raúl Jimenez a fazer dupla de ataque com Gonçalo Guedes.

Do lado do Marítimo o treinador Daniel Ramos garantiu que não teme o adversário e a equipa insular está preparada para defrontar um Benfica forte.



Quanto a impedimentos já se sabe que o Benfica tem Grimaldo, Eliseu, André Horta e Jonas lesionados enquanto o Marítimo não conta com o castigo Dyego Sousa.

O jogo será arbitrado por Vasco Santos e terá relato na Antena 1 com o jornalista Paulo Sérgio, o repórter Duarte Rebolo e os comentários de Vítor Martins.

A partida do Funchal está marcada para as 20h30.



A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.