Atenas, Paris, Madrid e Cidade do México sem veículos a diesel até 2025

| Ambiente

O impacto ambiental da utilização do diesel tem vindo a ser estudado ao longo dos últimos anos
|

Os autarcas de quatro grandes cidades mundiais comprometem-se a promover o desenvolvimento sustentável, proibindo o trânsito de veículos a diesel até 2025.

O grupo C40 reuniu-se no México para definir novas medidas de combate às alterações climáticas. Os autarcas de Paris, Cidade do México, Atenas e Madrid estabeleceram como objetivo impedir a circulação de veículos movidos a gasóleo até 2025.
O incentivo ao uso de bicicletas será outra das medidas a implementar.

Seguindo o modelo de Tóquio, as cidades vão “implementar um plano audacioso – proibir progressivamente os veículos mais poluentes das estradas, ajudando os cidadãos com medidas de acompanhamento concretas”, avançou a Presidente da Câmara de Paris, Anne Hidalgo.

Para atingir a meta, os quatro autarcas comprometem-se “a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para promover o uso de veículos elétricos, híbridos e de hidrogénios”.

Muitos dos planos delineados pelos autarcas já apresentaram resultados positivos. Em Barcelona, por exemplo, as bicicletas disponibilizadas ao público já reduziram as emissões de dióxido de carbono em mais de nove mil toneladas.
Dilemas do diesel

O impacto ambiental da utilização do diesel tem vindo a ser estudado ao longo dos últimos anos.

Numa primeira fase os governos mundiais promoveram o diesel como um dos combustíveis mais eficazes na redução das emissões de dióxido de carbono, responsáveis pelo aquecimento global.

No entanto, estudos sobre o impacto na qualidade do ar mostraram que este carburante contribui para doenças cardiovasculares e dificuldades respiratórias.

"A qualidade do ar que respiramos nas nossas cidades está diretamente ligada à luta contra as mudanças climáticas", enfatizou a presidente da Câmara de Madrid, Manuela Carmena.

Tópicos:

Atenas, Cidade do México, Combustível, Diesel, Gasóleo, Madrid, Paris,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

    A deriva independentista do nacionalismo catalão está a revelar-se mais grave do que Madrid previa inicialmente. Temos posições que não permitem qualquer margem para diálogo e que conduziram o processo a um impasse.

    Um ensaio do LNEC e do Instituto Superior Técnico, no âmbito do KnowRisk, evidencia a importância da tomada de medidas preventivas. Veja os vídeos e compare os dois casos.

    A Alemanha aproxima-se da data do escrutínio de 24 de Setembro com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.