FC Porto qualifica-se para os oitavos de final da Liga dos Campeões de andebol

por Lusa
Branquinho marca Manuel Fernando Araújo - Lusa

O FC Porto qualificou-se para os oitavos de final da Liga dos Campeões de andebol, após vencer na receção aos macedónios do HV Vardar, por 30-22, atuais campeões da Europa, em jogo da 13.ª jornada do Grupo B.

Este jogo oferecia ao FC Porto uma oportunidade soberana de carimbar desde já qualificação para a fase seguinte da prova, bastando-lhe para tal empatar, e os campeões nacionais saíram-se bem, impondo-se com autoridade a um adversário mergulhado em problemas financeiros.

A equipa da Macedónia do Norte, que, na primeira volta venceu os portistas (32-27), chegou ao Dragão Arena no quinto lugar do grupo, com apenas mais um ponto do que o FC Porto e um plantel enfraquecido por algumas lesões e pela perda de jogadores decisivos como Pavel Atmam e Dainis Kristopans, que saíram para outras equipas.

O conjunto português só tremeu nos 10 minutos iniciais, período em que o Vardar dominou e conseguiu uma vantagem de dois golos (1-3), mas depois o FC Porto estabilizou, o guarda-redes Quintana transmitiu confiança com algumas boas defesas e o Vardar perdeu fulgor.

Ainda assim, o equilíbrio prevaleceu no marcador até ao intervalo, sempre com o FC Porto na frente face a um Vardar que foi resistindo graças ao acerto concretizador demonstrado pelo ponta-direita Danil Shishkarevm, o melhor marcador deste jogo, com sete golos.

A segunda parte foi como que um "passeio" para o FC Porto e o Vardar caiu a pique, tendo revelado uma clara quebra física e anímica e consentido 19 golos e marcado 12.

Depois de Timur Dibirov ter feito o seu primeiro golo e reduzido para 12-11, os portistas fizeram um parcial de 6-0 e acabaram, assim, com as dúvidas quanto ao vencedor.

A grande motivação e determinação do FC Porto contrastaram, no segundo período, com a apatia e desconcentração do HC Vardar e foi, sem surpresa, que a vantagem portista disparou.

Quintana, com um punhado de grandes intervenções, contribuiu também para um triunfo talvez mais fácil do que o FC Porto esperaria, tendo sido bem assessorado por António Areia, Alexis Borges e André Gomes a nível ofensivo.

Recorde-se que os campeões portugueses vinham de três derrotas consecutivas, contra Motor Zaporozhye, Telekom Veszprém e PGE VIVE Kielce, mas hoje regressaram às vitórias, com uma exibição segura e, sobretudo após o intervalo, dominadora e até com alguns apontamentos técnicos de alto nível na finalização.

O FC Porto encerra a fase de grupos no próximo dia 29 de fevereiro, na visita ao Meshkov Brest, da Bielorrússia.

Jogo realizado no Dragão Arena, no Porto.

FC Porto - RK Vardar, 30-22.

Ao intervalo: 11-10.

Sob a arbitragem de Péter Horváth e Balázs Marton (Hungria), as equipas alinharam e marcaram:

- FC Porto (30): Alfredo Quintana (1), António Areia (5), Daymaro Salina (2), Rui Silva (1), Alexis Borges (5), André Gomes (5) e Diogo Branquinho (2). Jogaram ainda: Víctor Iturriza (2), Djibril M'Bengue (1), Miguel Martins (3), Fábio Magalhães, Yoan Balasquez e Leonel Fernandes (3).

Treinador: Magnus Andersson.

- RK Vardar (22): Marko Kizic, Danil Shishkarev (7), Ivan Cupic (1), Stoilov (2), Kalarash (3), Segei Gorbok (2) e Timur Dibirov (3). Jogaram ainda: Stas Skube (3), Pelko Sikosek, José Toledo (1), Dejan Kuklovski e Khalifa Ghedbane

Treinador: Stevce Alusevski.

Marcha do marcador: 1-1 (05 minutos), 1-3 (10), 6-4 (15), 8-6 (20), 10-8 (25), 11-10 (intervalo), 14-11 (35), 18-12 (40), 22-15 (45), 24-18 (50), 26-20 (55) e 30-22 (final).

Assistência: Cerca de 1.700 espetadores.



pub