T-Rex revelam o segredo mais bem guardado da família: eles comiam-se uns aos outros

| Ciências

|

Há segredos que não se aguentam por muito tempo, há outros que levam 66 milhões de anos a vir ao de cima. Este foi um deles. A família Tiranossauros-Rex soube esconder as evidências da sua qualidade de canibais. A prova pode ter sido agora escavada por uma equipa da universidade de Loma Linda, da Califórnia, que estava a fazer trabalhos arqueológicos na Formação Lance, no Estado norte-americano do Wyoming.

A equipa de Loma Linda desenterrou um osso de T-Rex com 66 milhões de anos que pode sustentar essa teoria de canibalismo entre os maiores predadores do Cretáceo Tardio, de acordo com a Sociedade Norte-Americana de Geologia.

“Estávamos no Wyoming a desenterrar dinossauros na Formação Lance e alguém encontrou um osso de T-Rex partido em ambas as extremidades. Estava coberto de sulcos. Eram sulcos muito profundos”, explicou o paleontólogo Matthew McLain, da Universidade de Loma Linda.

A equipa sustenta que a forma como estão desenhados os sulcos no osso de T-Rex sugerem que se tratava de um animal a alimentar-se da carne, arrancando-a à dentada – exactamente da mesma forma como os seres humanos comem uma perna de frango.

Mas um conjunto de sulcos destacou-se, por revelar as bordas serrilhadas dos dentes do predador através do osso.

A partir daqui a equipa deu início a um processo de eliminação de espécies a que pertenceriam os dentes cravados naquele pedaço de história. Descartado o crocodilo – que podia chegar a grandes dimensões naquele período, mas sem dentes serrilhados - as evidências começaram a apontar para um dinossauro terópode – ora, o T-Rex é um terópode.

Os arqueólogos passaram à segunda encruzilhada: na Formação Lance apenas foram desenterrados dois tipos de terópodes: o Tiranossaurus-Rex e o Nanotyrannus Lancencis. Isto –sustenta McLain – elimina todas as hipóteses; excepto o canibalismo.

“Tem que ser um T-Rex. Não há mais nada que tenha dentes tão grandes”, sublinhou, garantindo que “quem se alimentou deste osso naquele dia, no fim do Cretáceo, pode ser descoberto através dos sulcos”.

Tópicos:

Cretáceo, Wyoming, T-Rex,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Redação da RTP votou sobre as figuras e acontecimentos mais destacados, a nível nacional e internacional. Veja aqui as escolhas.

    Em entrevista à RTP, Santana Lopes defendeu que o estado de graça do Governo de esquerda acabou.

    Entrevistado na RTP, Rui Rio não afastou a possibilidade de um bloco central com o PS em condições extraordinárias.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.