Centenário da morte do primeiro jornalista desportivo assinalado no Museu do Desporto

| Cultura

O Museu Nacional do Desporto vai assinalar, dia 05 de junho, o centenário da morte de Carlos Callixto, aquele que é considerado o primeiro jornalista desportivo português.

No ano em que se assinalam os 150 anos do seu nascimento -- nasceu em Serpa em 1863 -, Carlos Callixto será homenageado numa sessão que contará com a presença de Francisco Pinheiro, autor da Historia da Imprensa Desportiva em Portugal, António Florêncio, presidente do CNID (Associação dos Jornalistas de Desporto) e Vasco Callixto, neto do homenageado e antigo colaborador da imprensa, entre outros.

Carlos Callixto começou a publicar textos sobre ciclismo em 1899, foi chefe de redação de A Luta, deputado e senador da República. Callixto faleceu em 1913, com apenas 50 anos.

Em jornais e revistas da sua época, Carlos Callixto defendeu e divulgou a prática desportiva, foi ainda um dos fundadores da União Velocipédica Portuguesa, da União dos Atiradores Civis Portugueses, do Cyclo Clube Caldense e do Real Automóvel Club de Portugal.

A sessão de homenagem está agendada para as 17:00 de 05 de junho, no Museu Nacional do Desporto.

Tópicos:

Carlos Callixto, jornalista, Museu Nacional do Desporto,

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistada no Telejornal, a ministra da Saúde admitiu que reunir o consenso do PSD "não foi algo que tenha passado pelas preocupações do Governo".

A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.