Côa Parque surpreendida com proposta de extinção

| Política

O presidente da Fundação Côa Parque (FCP) disse hoje à Lusa ter ficado "surpreendido" com a notificação para a proposta de extinção deste organismo que gere o Museu do Côa e o Parque Arqueológico do Vale do Côa.

"Foi uma reação de surpresa, já que a fundação foi criada recentemente e o Governo já estava par das dificuldades e da avaliação que o Tribunal de Contas tinha feito às fundações", acrescentou Fernando Real.

O responsável destacou que o orçamento da FCP é "muito próximo" do que o IGESPAR gastava quando tutelava o museu e o parque.

"Para fazer face às despesas fixas, são necessários 1,4 milhões de euros por ano e não será por aqui que o Governo vai economizar", disse.

"Só por volta das 17.30 de hoje é que chegou a notificação à fundação", frisou.

Nos planos dos responsáveis pela fundação estavam incluídos uma série de projetos dinamizadores do território do parque arqueológico e do museu, que passavam por visitas aos principais núcleos arqueológicos espalhados por todo o vale, exposições temporárias e concertos de música, entre outras iniciativas.

A FCP foi criada por decreto-lei em junho de 2010, com o objetivo de promover a salvaguarda, conservação, investigação, divulgação e musealização da arte rupestre e demais património arqueológico, paisagístico e cultural.

A fundação tem agora dez dias para responder à notificação, situação que está a ser acautela pelos membros do Conselho de Administração da FCP para "ponderar nas razões evocadas e expor a quem de direito" a sua posição.

Passados mais de dois anos após a abertura do museu, o responsável por este espaço e ainda pelo parque do Côa, que abriu em 1996, disse haver ainda muito para fazer naquelas duas infraestruturas.

Tópicos:

Arqueológico Vale, Côa, FCP,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.