Conceito alargado de Lusofonia distingue Edições ArcosOnline

| Cultura

As Edições ArcosOnline, associadas ao portal cultural www.arcosonline.com, estão localizadas em Arcos de Valdevez mas abriram portas à Lusofonia através da edição de livros em formato electrónico, os designados e-books.

"O nosso conceito de Lusofonia é alargado, pois além dos países da CPLP incluímos a zona da Galiza", revelou com uma nota de humor Victor Domingos, acrescentando que a ArcosOnline tem prevista a edição de um romance da autora galega Concha Rosia.

"Trata-se de `As Sete Fontes` e será editado em breve, embora antes, talvez já em Abril, seja publicado na Internet `Histórias que Acabam Aqui`, um livro infantil de Teresa Lopes com ilustrações de Sara Costa", contou o editor à agência Lusa.

A obra de Teresa Lopes foi editada no formato tradicional, em papel, em 1997, "mas na capa surge como autora Maria Teresa Lobato, nome literário que então usava", esclareceu ainda Victor Domingos, que falava à Lusa no âmbito do mais recente e-book da editora, intitulado "Antes do Fim".

Trata-se de uma narrativa de Nuno Gomes, arquitecto de profissão, criada inicialmente como argumento para uma curta-metragem e que agora se junta no catálogo da editora aos sete livros electrónicos publicados desde Agosto de 2004.

Entre os e-books já disponíveis na Internet, contam-se dois de escritores brasileiros, "A Busca Entre o Vazio", de Rubens da Cunha, e "O Livro Verde das Verdades", de Cezar Esturba, que tem edição impressa no Brasil.

"A ArcosOnline podia disponibilizar mais livros, mas não publicamos todos os que nos chegam", assegurou à Lusa Victor Domingos, explicando que "existe um critério editorial que se estende da selecção à revisão final, como numa editora tradicional".

Victor Domingos assinalou que a intenção é "divulgar autores relativamente desconhecidos junto de um público alargado", o que fica facilitado com a escolha do meio digital, "em que a única despesa para adquirir o livro é o gasto da ligação à Internet".

"O leitor pode imprimir, encadernar e até fotocopiar para os amigos, pois tudo é autorizado desde que não tenha fins comerciais", esclareceu ainda o editor, assinalando que, "para os leitores, a edição será sempre gratuita", embora "os autores possam, no futuro, ter de despender uma verba simbólica para a criação do e-book".

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Segundo um relatório da Amnistia Internacional, o número de mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal continua elevado.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.