Documentário sobre Jorge Salavisa "Keep Going" é hoje exibido em Lisboa

| Cultura

Jorge Salavisa
|

O documentário "Jorge Salavisa -- Keep Going", realizado por Marco Martins, dedicado à vida e obra do bailarino, professor e diretor artístico, é hoje exibido, às 21:00, na sala principal do São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa.

Aos 72 anos, o antigo bailarino revelou que está a escrever um livro de memórias, que será lançado no primeiro semestre de 2012, sobre um percurso profissional de cinco décadas.

O filme, que resultou de um convite feito a Marco Martins pela diretora da Companhia Nacional de Bailado, Luísa Taveira e Miguel Honrado, presidente da Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural (EGEAC), é exibido no São Luiz Teatro Municipal, entidade que Salavisa dirigiu entre 2002 e 2010.

Jorge Salavisa também presidiu ao OPART, entidade gestora do Teatro Nacional de São Carlos, Orquestra Sinfónica de Lisboa e Companhia Nacional de Bailado, entre maio de 2010 e janeiro de 2011.

Foi também diretor do Ballet Gulbenkian entre 1977 e 1996, e diretor da CNB entre 1998 e 2001.

Nascido em Lisboa, em 1939, Jorge Salavisa iniciou os estudos de dança com Ana Máscolo e prosseguiu a sua formação artística em Paris com Victor Gsovsky e Lubov Egorova, ingressando a seguir no Grand Ballet du Marquis de Cuevas, onde permaneceu até à extinção dessa Companhia em Junho de 1962.

Trabalhou com bailarinos e coreógrafos de renome como Bronislava Nijinska, Robert Helpmann, Daniel Seillier, Nicholas Beriosoff, Maria Fay, Roland Petit, Egorova, Gsovsky, Nora Kiss, Serge Peretti, Leonide Massine, David Lichine, Harald Lander, Serge Lifar, Mary Skeaping, John Taras, entre outros.

Foi professor de dança em Portugal, no Reino Unido, e em várias cidades nos EUA, atuou em filmes e séries de televisão na França, Espanha, Hong-Kong e Japão. Diz que a dança em Portugal "está hoje no seu apogeu" e verificou-se "uma mudança de mentalidades".

Pelo seu trabalho à frente do Ballet Gulbenkian, Jorge Salavisa foi condecorado com o Grande Oficialato da Ordem do Infante D. Henrique e com a Medalha de Mérito Cultural.

Quando soube do projeto do filme, ficou "bastante surpreendido" porque nunca pensa no passado: "Fiz aquilo que tinha que fazer na minha vida, e ao realizador não impus nada. O trabalho dele foi fantástico e vi-me pela primeira vez a dançar. Fiquei mesmo comovido", declarou numa entrevista recente à agência Lusa.

Por seu turno, o realizador Marco Martins quis preencher a lacuna de "nunca ninguém" ter visto Jorge Salavisa dançar. Contar a vida de Jorge Salavisa, que chegou a dançar com Rudolf Nureyev, é fazer a "história da dança contemporânea da última metade do século XX", realçou também o realizador em declarações recentes à Lusa.

"Há um património que as pessoas não conhecem. Nunca ninguém viu o Jorge dançar", sublinhou.

Tópicos:

Animação, Ballet Gulbenkian, Bronislava Nijinska Robert Helpmann Daniel Seillier Nicholas Beriosoff Fay Roland Petit Egorova Gsovsky Nora Kiss Serge Peretti Leonide Massine Lichine Harald Lander Serge Lifar Skeaping, CNB, Medalha, Paris Victor Gsovsky, Salavisa,

A informação mais vista

+ Em Foco

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Rosa Luxemburgo, "uma das melhores cabeças do socialismo internacional", foi assassinada há 100 anos.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.