"Ensaios para O Ginjal" estreia hoje na Cornucópia

| Cultura

O Teatro da Cornucópia estreia hoje o espectáculo "Ensaios para O Ginjal", o último trabalho que apresenta antes do Verão e que resulta da mistura da peça de Anton Tchekov com textos da época pré-revolução russa.

"A ideia do espectáculo tem como base um convite à encenadora francesa Christine Laurent para voltar a trabalhar com a Cornucópia", disse à Lusa o actor Luís Miguel Cintra, fundador da companhia de teatro do Bairro Alto.

Partindo de "um atelier sobre a escrita de Tchekov, fomos ficando cada vez mais próximos da peça `O Ginjal`", explicou Cintra, frisando, contudo, que o espectáculo não se limita a representá-la e inclui alguns textos da época em que foi escrita, 1904, o período da Rússia que antecedeu a revolução de 1917.

A peça de Tchekov O Cerejal (como é habitualmente conhecida) recebeu na tradução de Nina Guerra e Filipe Guerra usada para esta encenação outro título, O Ginjal, por estar mais perto do original russo.

Conta a história de uma fidalga arruinada que se vê obrigada a vender uma propriedade rural que durante gerações foi a casa da família, vendo o enorme pomar que a rodeia destruir-se, no início de uma nova era.

Esta é a segunda abordagem da obra de Tchekov pela Cornucópia depois de A Gaivota, numa encenação do próprio Luís Miguel Cintra.

"Mas o resultado deste trabalho é muito diferente da minha encenação de A Gaivota, é um trabalho muito menos naturalista", considerou Cintra, que recusa ver na representação de Tchekov um regresso da Cornucópia a um registo mais intimista.

O espectáculo, com cenário e figurinos de Cristina Reis, terá interpretação de Cleia Almeida, Dinarte Branco, Dinis Gomes, Luís Lima Barreto, Luís Miguel Cintra, Márcia Breia, Pedro Lacerda, Rita Durão, Rita Loureiro e Sofia Marques, e ficará em cartaz até 30 de Julho.

Depois, a Cornucópia vai para férias e regressa aos palcos em Outubro com uma tragédia de Sófocles.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi há 50 anos que o Homem partiu para a Lua. De Cabo Canaveral, nos EUA, seguiram três astronautas para colocar os nomes na história da humanidade.

Ouvido pela RTP, o artista chinês mostra-se convicto de que Hong Kong e Macau não serão, no futuro, controlados pela China.

Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.