Espanha arrecada Grande Prémio Europa Nostra e Prémio do Público

| Cultura

A Espanha arrecadou um Grande Prémio Património União Europeia Europa Nostra e o do Público, na cerimónia realizada hoje, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa, à qual assistiram o Presidente da República e os Príncipes das Astúrias.

O Prémio do Público distinguiu o projeto de conservação das muralhas da cidade de Pamplona, capital da região autónoma espanhola de Navarra, anunciou hoje Denis de Kergolay, presidente executivo da organização Europa Nostra. As fortificações foram construídas entre os séculos XVI e XVIII.

A Espanha recebeu ainda um dos três grandes prémios de Conservação, pelo projeto de restauro do forno de fundição "Número 02", datado da década de 1920, do complexo industrial de Sagunto, na região de Valência. Esta fundição operou entre 1917 e 1984.

O outros dois Grandes Prémios Europa Nostra de Conservação contemplaram a Grécia e o Reino Unido, respeticamente o Edifício Averof, em Atenas, e Poundstock Gildhouse, em Bude, na Cornualha.

A Escola de Arquitetura de Atena - Edifício Averof foi distinguida por constituir, segundo o júri, "um magnífico exemplo de excelente e sofisticado restauro e renovação".

A recuperação da Poundstock Gildhouse, um edifício do século XVI, na localidade de Bude, na região inglesa da Cornualha, recebeu um Grande Prémio "pela forma vernácula e simples de um restauro modesto, mas meticuloso".

O Grande Prémio de Investigação distinguiu o estudo multidisciplinar sobre o "Ara Pacis" ("Altar da Paz"), em Roma, erigido no ano 13 antes de Cristo, para celebrar o regresso do imperador Augusto das expedições à Gália e à Península Ibérica.

O "Ara Pacis", construído em pedra, é decorado com várias espécies de flora e de fauna, e simbioliza a pacificação do Império, após as vitórias militares de Augusto.

O júri afirmou-se "impressionado" pela pesquisa pluridisciplinar e a excelência da publicação bilingue, em italiano e inglês.

Quanto ao Grande Prémio Europa Nostra de Dedicação foi atribuído à professora primária romena Paraschiva Kovacs, pelos 40 anos de inventariação e preservação de objetos e materiais do passado, como o mosteiro e os tradicionais portões de madeira da pequena comunidade romena de Satu Maré, na região da Transilvânia.

O júri destaca ainda que a sua ação influenciou a atitude de várias gerações relativamente ao património.

Finalmente, o sexto Grande Prémio, para Educação e Sensibilização, distingue o projeto "Improve a Heritage Site", levado a cabo desde 2000 pela Fundação do Património Norueguês, que tem desenvolvido um trabalho de sensibilização para as questões patrimoniais junto dos professores e dos alunos.

Este projeto envolve jovens até aos 18 anos, numa ação nacional, que visa alertar para a defesa e preservação do património.

O júri destaca esta ação, sem a qual muitos sítios patrimoniais teriam sido deixados ao abandono, e refere ainda colaboração das escolas com as autoridades locais como "um exemplo de boas práticas a baixo custo", que recomenda pode ser seguido por outros Estados.

Tópicos:

Arquitetura Atena, Averof Atenas Poundstock Gildhouse Bude, Denis, Mosteiro, Nostra, Paraschiva Kovacs, Península Ibérica, Príncipes, Satu, XVI,

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.