Exposição de Amadeo de Souza-Cardoso inaugurada hoje no Museu do Chiado

| Cultura

|

A exposição dedicada a Amadeo de Souza-Cardoso que evoca a apresentação das obras do artista no Porto e em Lisboa há um século, com cerca de 80 peças, é hoje inaugurada no Museu do Chiado.

A mostra "Amadeo de Souza-Cardoso/Porto Lisboa/2016-1916", que atraiu mais de 40 mil visitantes ao Museu Nacional de Soares dos Reis, no final do ano passado, no Porto, é inaugurada às 19:00 em Lisboa, no Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado.

Os dois museus evocam desta forma as exposições realizadas por Amadeo há 100 anos e que provocaram grande escândalo e polémica, sobretudo no Porto, devido à incompreensão da época relativamente às estéticas de vanguarda.

Com curadoria de Marta Soares e Raquel Henriques da Silva, a exposição vai mostrar cerca de 80 obras identificadas a partir dos catálogos originais, com 114 peças expostas há 100 anos.

A apresentação destas obras no Porto e em Lisboa evoca o contexto da vida de Amadeo de Souza-Cardoso, que regressou a Portugal no início da Primeira Guerra Mundial como um pintor reconhecido nos meios da vanguarda, tendo participado em exposições coletivas em Paris, Berlim, Nova Iorque, Chicago, Boston e Londres.

De acordo com um texto das comissárias, a realização dessas exposições em Portugal, no final de 1916, inseriu-se "nessa determinação de afirmação da carreira": a primeira decorreu no Porto, no Jardim Passos Manuel, de 01 a 12 de novembro; a segunda, em Lisboa, na Liga Naval Portuguesa, de 04 a 18 de dezembro.

Há um lado caricato nas exposições realizadas há 100 anos que as comissárias já recordaram no Museu Nacional de Soares dos Reis, no Porto, pelos relatos da incompreensão por parte do público, que chegou a cuspir nos quadros de Amadeo, mas, ao mesmo tempo, as obras suscitaram um importante debate sobre a arte contemporânea.

"Amadeo de Souza-Cardoso/Porto Lisboa/2016-1916" vai ficar patente ao público no Museu do Chiado até 26 de fevereiro.

Tópicos:

Amadeo, Chiado, Naval, Paris Berlim,

A informação mais vista

+ Em Foco

Na edição deste sábado do 360, na RTP3, o jornalista António Louçã, autor da grande reportagem "Alemanha: o reverso da medalha", resumiu o contexto económico e social no chamado motor da Europa, em véspera de ida às urnas.

A Alemanha vai a votos com uma economia próspera: muita exportação, muita construção, receitas fiscais abundantes, orçamentos públicos excedentários. O reverso da medalha é a degradação de condições sociais para uma parte significativa da população.

    Os portugueses escolhem os seus representantes locais a 1 de outubro. Acompanhe aqui a campanha, os debates e toda a informação sobre as eleições Autárquicas.

      Um ensaio do LNEC e do Instituto Superior Técnico, no âmbito do KnowRisk, evidencia a importância da tomada de medidas preventivas. Veja os vídeos e compare os dois casos.