"Há Rock no Cais", novo álbum dos UHF, sai em Janeiro

| Cultura

Os portugueses UHF preparam-se para lançar em Janeiro um novo álbum, intitulado "Há Rock no Cais", que promete ser um "regresso às origens" sonoras dos primeiros tempos do grupo, em finais da década de 1970.

"Este é um álbum mais cru e um regresso às origens, com canções de amor e outras politizadas", afirmou à agência Lusa o vocalista do grupo, António Manuel Ribeiro.

Em "Há Rock no Cais", o tema e primeiro single "Matas-me com o teu Olhar" surge com uma versão eléctrica e outra acústica, com a participação de um quarteto de cordas da Orquestra Metropolitana de Lisboa.

"Apetece-me namorar contigo em Lisboa", interpretado com a ajuda de Nuno Flores (viola) e António Eustáquio (guitarra portuguesa), e "Deputado da Nação" são dois outros temas que escapam mais à sonoridade rock "crua" que os UHF querem imprimir a este novo álbum.

"Continuamos revoltados, rebeldes e inconformados", explicou o vocalista e líder do grupo, acrescentando que o novo álbum é também uma "tomada de posição contra o actual estado da arte".

"Há Rock no Cais" devia sair ainda este ano, mas o grupo decidiu adiar o lançamento para Janeiro, depois do Natal, uma época "de esperança para a indústria discográfica".

"Nós não queremos gritar, queremos ser ouvidos", referiu António Manuel Ribeiro, aludindo ao facto do Natal ser escolhido por muitas editoras para o lançamento de álbuns e DVDs.

Para antecipar o novo álbum, a banda vai fazer uma "experiência" no Natal, que poderá passar pela venda de algumas canções através do site oficial dos UHF na internet.

É uma forma de responder aos fãs e "chegar a todos os que gostam do grupo, seja na Austrália ou na Suíça".

"Não queremos viver de subsídios e não vale a pena estar sempre a lamentar", argumentou António Manuel Ribeiro.

"Há Rock no Cais", álbum com o qual os UHF tentam mais uma vez provar que o "rock pode e deve ser português", surge depois do duplo álbum "La Pop End Rock", de 2003, uma "obra ficcionada" sobre os 25 anos do grupo.

A informação mais vista

+ Em Foco

Várias organizações de defesa dos Direitos Humanos exigem uma investigação rigorosa.

A morte do advogado foi conhecida há dois anos, no Natal, mas existem vários indícios de que a possa ter simulado.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.