Livro sobre a maior recriação do país reúne "A História e as Estórias" da Viagem Medieval

| Cultura

O coordenador da maior recriação histórica do país lança sábado o livro "Viagem Medieval em Terra de Santa Maria - A História e as Estórias", cujas 328 páginas pretendem funcionar como documento de consulta académica e compilação de memórias.

Paulo Sérgio Pais, o diretor-geral da empresa municipal Feira Viva, vem assumindo a coordenação do evento em parceria com a Câmara da Feira e a Federação das Coletividades, mas garantiu à Lusa que o novo livro de capa dura "é uma edição de autor e resulta de um projeto inteiramente pessoal".

"Esta obra não teve qualquer apoio da Câmara nem da Feira Viva. É um projeto meu, que se proporcionou depois de terminada a última edição da Viagem Medieval, quando eu estava de férias e não deixava de pensar em certas histórias relacionadas com o evento", assegura o escritor.

O bálsamo para essa persistência foi o registo escrito das situações que mais marcaram Paulo Sérgio Pais em 16 edições do evento, como a operação de distribuição porta a porta dos pendões com o brasão dos Pereira ou as circunstâncias em que se concebeu a ideia de base do espetáculo do assalto ao arraial.

Há depois uma série de informações relativas à componente mais técnica da iniciativa, que começou como um evento de âmbito pedagógico no Castelo da Feira e depois ganhou um novo impulso a partir do Euro2004.

O tratamento desses conteúdos foi facilitado pelo facto de que "a maior parte da informação já estava compilada", no âmbito da investigação que Paulo Sérgio Pais vem fazendo para o seu doutoramento em Turismo, Cultura e Lazer pela Universidade de Coimbra.

O produto final apresenta-se assim dividido em três grandes rubricas. "A primeira é mais académica e aborda o evento na perspetiva do turismo, da cultura e do desenvolvimento local", explica o autor, "abordando o que os entendidos sobre a matéria dizem ser decisivo para um evento se afirmar como marca de um território".

Um segundo grupo de conteúdos traça o retrato da Viagem Medieval "edição a edição", mencionando as transformações na calendarização do evento, o crescimento da área ocupada pela recriação, a sua evolução em termos de áreas temáticas, parcerias e patrocinadores, e o acompanhamento que lhe foi sendo dado pela Imprensa ao longo dos anos.

"A última parte é a que tem 16 histórias, a maior parte das quais vividas na primeira pessoa e as restantes resultantes de entrevistas, como a que fiz às duas meninas - agora senhoras - que criaram a Viagem Medieval", descreve Paulo Sérgio Pais.

A apresentação do novo livro faz-se sábado às 17:00, na Biblioteca Municipal da Feira, onde o autor terá oportunidade para falar ainda dos cartazes de cada edição.

"Se há uns anos atrás alguém me dissesse que devia escrever um livro, eu diria `nem penses!`", confessa, "mas isto tem um bocadinho de paixão pelo território, exalta o nosso sentimento de pertença e revela um processo de construção que foi partilhado por muita gente".

Precisamente por isso, as guardas do livro de Paulo Sérgio Pais exibem o nome "de todas as pessoas e entidades que participaram na edição de 2012 da Viagem Medieval".

Tópicos:

Estórias, Sérgio,

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Os dias estão mais quentes e não é por causa do advento da primavera. A razão está identificada - as alterações climáticas fazem-se sentir em todo o planeta e as consequências espelham-se em fenómenos extremos.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.