Maestro Victorino D`Almeida recorda em livro 50 anos na música

| Cultura

|

Memórias, sonhos e desilusões combinam- se no livro "António Victorino D`Almeida conta 50 anos de Música a Paulo Sérgio dos Santos", que será lançado quarta-feira no livraria FNAC do Centro Comercial Colombo, em Lisboa.

A obra, que vai ter apresentação da pianista Olga Prats e do psiquiatra Daniel Sampaio, resulta de "dez dias de entrevistas, 30 horas de perguntas e respostas", explicou o maestro à Lusa, classificando o trabalho final como "um livro de psicanálise".

Ilustrado com algumas fotografias, o volume do jornalista Paulo Sérgio dos Santos refaz o trajecto do maestro, do berço ao conservatório, passando pelos bastidores do teatro, a presença na televisão e a relação com a popularidade.

"No que respeita a Portugal, o meu percurso tem sido complicado, uma luta, mas sinto-me satisfeito por não seguir modas, por resistir ao êxito fácil", declarou António Victorino D`Almeida.

O maestro, que considera ter cumprido "cerca de 70 por cento" dos seus planos, assegura não fazer sonhos a longo prazo.

"Quando desejo uma coisa, estabeleço um plano e esforço-me por cumpri-lo, ainda que nem sempre fique satisfeito com os resultados", diz.

Quanto ao panorama nacional, entende que Portugal "é um país que tem resistido a evoluir, que está preso a ideias falsamente progressistas" e cuja população desconhece, em regra, "grandes nomes da música nacional como Lopes Graça ou Joly Braga Santos".

Apesar da situação o desanimar, Victorino D`Almeida assegurou à Lusa que o livro - construído destas e de outras reflexões sobre influências, personalidades, obras e gostos musicais - "não é desmoralizado, nem azedo".

O livro aborda temas inseparáveis da formação musical e da carreira do maestro, caso do ensino da música, a importância dos professores, a acção de dirigir uma orquestra ou a reacção dos críticos.

A política, o 25 de Abril e o sentido das revoluções, a guerra no Ultramar, a acção da PIDE e as dificuldades económicas são igualmente focadas por António Victorino D`Almeida nesta longa entrevista.

A obra, editada pela Quimera, é também uma oportunidade do entrevistado falar sobre a família, as amizades, os livros e os filmes, dando a conhecer simpatias e incompatibilidades.

Retrato de uma vida passada entre Portugal e Viena, o livro regista uma conversa que, no final do volume, se estende a várias figuras da cultura portuguesa, convidadas pelo jornalista da Rádio Renascença a fazer perguntas ao maestro.

Nesse quadro de personalidades incluem-se o maestro Álvaro Cassuto, o pianista António Rosado, o apresentador António Sala, os cantores Carlos do Carmo e Carlos Mendes, o crítico Eduardo Cintra Torres, o ensaísta Eduardo Prado Coelho, os escritores João Aguiar e José Jorge Letria e a actriz Maria do Céu Guerra, entre outros.

A informação mais vista

+ Em Foco

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Rosa Luxemburgo, "uma das melhores cabeças do socialismo internacional", foi assassinada há 100 anos.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.