Principia lança colecção de clássicos do pensamento político português

| Cultura

Os clássicos do pensamento político publicados entre os séculos XVI e XX em Portugal vão ser reeditados pela editora Principia, que estabeleceu um acordo nesse sentido com a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

O primeiro volume, que está agora a chegar às livrarias, intitula-se "Primores Políticos e Regalias do Nosso Rei", é da autoria de António de Freitas Africano e data de 1641, incluindo um estudo introdutório que ajuda a contextualizar a obra.

A colecção, dirigida por Martim de Albuquerque e Pedro Barbas Homem, resulta da colaboração da Principia com o Instituto de História do Direito e do Pensamento Político da Faculdade de Direito de Lisboa e apresenta textos revistos e actualizados.

Todos os volumes vão contar com estudos introdutórios, que visam também ajudar a compreender a importância das obras no passado e no presente, sendo o estudo do primeiro volume assinado pelo professor catedrático de Direito José Adelino Maltez.

Acerca de "Primores Políticos e Regalias do Nosso Rei", Adelino Maltez escreve que o livro "constitui um espaço de transacção entre os bons princípios da neo-escolástica e a conveniência e oportunidade da política prática".

O livro de António de Freitas Africano, jurista do século XVII, da época da Restauração da Independência, enumera as funções soberanas do Estado e sublinha o papel dos cidadãos, procurando ainda justificar o poder estabelecido da monarquia hereditária e católica.

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.