"Siné ajudou-nos a descobrir (com humor) as nossas contradições enquanto país"

| Cultura
Siné ajudou-nos a descobrir (com humor) as nossas contradições enquanto país

A ver: "Siné ajudou-nos a descobrir (com humor) as nossas contradições enquanto país"

Siné morreu esta quinta feira em Paris. Tinha 87 anos.
O seu cartoon sobre o desmembramento da bandeira portuguesa (publicado em maio de 1974 no "Sempre Fixe") tornou-se um ícone.
No Jornal 2, Luís Humberto, diretor do Museu Nacional da Imprensa (MNI) lembra um artista marcante. "Siné ajudou-nos a descobrir (com humor) as nossas contradições enquanto país".
Além de Wolinski, com quem trabalhou no "Charlie Hebdo", Siné terá sido um dos principais humoristas estrangeiros a retratar Portugal depois do 25 de Abril de 1974.
"foi um dos primeiros a chegar e teve uma colaboração muito produtiva com jornais nacionais como "A República" ou o "Diário de Lisboa"".
Há um ano, na exposição "25 de abril: O Humor na Imprensa" , o MNI mostrou cinco dos seus trabalhos.

A informação mais vista

+ Em Foco

O presidente da Câmara dos Comuns é, digamos assim, o equivalente ao presidente da Assembleia da República em Portugal.

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A entrevista ao ativista de Direitos Humanos para o programa Olhar o Mundo.