Bragança quer criar e exportar novos sistemas de controlo de iluminação pública

| Economia

Bragança está a desenvolver um projeto-piloto para criação de nova tecnologia de controlo da iluminação pública que ambiciona "exportar" e que pode transformar a cidade transmontana num centro de excelência nesta área, foi hoje anunciado.

O projeto resulta de um desafio lançado pela EDP Inovação ao Instituto Politécnico de Bragança (IPB), que vai desenvolver investigação para a criação de novos sistemas de gestão da iluminação pública com tecnologia LED.

A ideia da empresa de eletricidade é criar um novo produto para gerar eficiências e poupanças nas mais de três milhões de luminárias espalhadas pelas ruas do país, muitas das quais são de mercúrio e terão de ser substituías nos próximos dois anos, segundo António Vidigal, presidente da EDP Inovação.

A tecnologia LED, considerada "mais eficiente e de maior duração", é a solução que está a ser adotada para substituição das atuais lâmpadas e a EDP Inovação disponibiliza 50 mil euros para 340 novas luminárias que vão ser instaladas em zonas urbanas e rurais de Bragança para o desenvolvimento do projeto-piloto.

O presidente do IPB, Sobrinho Teixeira, encara o desafio como "reconhecimento da capacidade instalada" na instituição de ensino superior que se propõe desenvolver "sistemas inteligentes que consigam gerir mais e menos iluminação consoante as necessidades da população".

"O IPB para nós está muito bem cotado, desde há quatro ou cinco anos que fazemos o concurso EDP Inovação e sistematicamente grupos do IPB ficam muito bem qualificados ao ponto que este ano um ganhou", adiantou o presidente da EDP Inovação.

António Vidigal acredita que com este projeto Bragança poderá tornar-se "um centro de excelência em controlo de iluminação pública e o IPB desenvolver tecnologia para esse fim, que poderá ser replicada noutros locais".

O projeto ficará associado ao Brigantia Ecopark, um centro de tecnologia e investigação nas áreas ligadas ao ambiente, com incubadora de empresas, que deverá abrir nos primeiros meses de 2014, segundo o presidente da Câmara de Bragança, Jorge Nunes.

A EDP Inovação tornou-se na primeira parceira oficial deste novo centro, através de um protocolo celebrado hoje, em Bragança, à margem do qual foi anunciado o projeto-piloto para a iluminação pública.

O município de Bragança gasta anualmente, segundo o autarca local, 2,2 milhões de euros com iluminação pública e, embora "as novas tecnologias exijam um investimento inicial superior e não tenham um benefício imediato", Jorge Nunes, defende que "é um caminho que as sociedades têm de fazer para a sustentabilidade".

Tópicos:

Câa Bragança Nunes, EDP Iação, IPB Sobrinho, LED, Politécnico,

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    Segundo um relatório da Amnistia Internacional, o número de mulheres vítimas de violência doméstica em Portugal continua elevado.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.