Commerzbank vai despedir 5.000 trabalhadores

| Economia

O Commerzbank, o segundo maior banco da Alemanha, pretende acabar com 5.000 postos de trabalho, o que supõe reduzir cerca de 10% dos seus trabalhadores, divulgou hoje a agência de notícias EFE Dow Jones.

A administração do banco alemão quer acabar com uma das suas divisões, o que faz parte do plano de restruturação estratégico para enfrentar os problemas de rentabilidade devido às baixas taxas de juro, disseram fontes próximas das operação.

O segundo maior banco alemão em capitalização vai anunciar no final da próxima semana a nova estratégia da instituição financeira, o que será feito pelo novo presidente-executivo, Martin Zielke.

Zielke, que substituiu Martin Blessing este ano, espera sobretudo dispensar trabalhadores administrativos, esclareceu uma das fontes.

A filial do Commerzbank que se dedica a tratar dos clientes de média dimensão, é um dos quatro negócios que vão ser extintos com a nova estratégia que será posta em prática.

Os clientes mais pequenos, com rendimentos anuais inferiores a cinco milhões de euros, serão transferidos para a banca de retalho, enquanto os clientes com grandes rendimentos anuais irão para a banca de investimento.

Tópicos:

Frankfurt,

A informação mais vista

+ Em Foco

A epopéia da Rosetta termina após 12 anos numa missão espacial de um objeto terrestre que pela primeira vez visita, estuda e pousa num cometa.

    Mariana Mortágua critica a postura do PCP na polémica do novo imposto sobre o imobiliário. A deputada do BE diz que os comunistas deviam criticar a direita.

    "Luto contra eles e corto-lhes as cabeças. Cozinho-as e queimo os corpos", diz Wahida Mohammed com orgulho.

    Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.