Confederação Ibero-americana de Comunicação reúne 700 investigadores em Braga

| Economia

A afirmação do português e do espanhol como línguas do pensamento, criação, conhecimento e cultura vai juntar mais de 700 investigadores, na Universidade do Minho, no 2º congresso da Confederação Ibero-americana de Associações Cientificas e Académicas de Comunicação (Confirbercom).

Sob o tema "Os desafios da Internacionalização", investigadores de 2º países vão "partilhar conhecimento" com o intuito de "contrariar" a construção de um mundo global "hegemonicamente" de língua inglesa, adianta a academia minhota, em comunicado enviado hoje à agência Lusa.

Assim, segundo o presidente da Confirbercom, Moisés de Lemos Martins, as Ciências da Comunicação têm a "responsabilidade política e cívica" de construir uma comunidade científica ibero-americana.

"Uma língua que não se esforce para dizer os avanços do nosso tempo e também as contradições e inquietações, assim como os seus bloqueios e os seus impasses, uma língua que não tenha pensamento, não cria conhecimento, torna-se arcaica, estiola e morre", salienta o responsável.

Para Moisés de Lemos Martins, "o fortalecimento de uma comunidade ibero-americana contraria a ideia única de um mundo globalizado monocolor, hegemonicamente falado em inglês".

Por isso, o responsável deixa um alerta.

"As Ciências da Comunicação têm a responsabilidade de concorrer para a construção da comunidade científica ibero-americana sólida, interrogando em português e espanhol os modos como nos distintos países deste espaço transcontinental interagimos uns com os outros e neles fazemos comunidade", referiu.

Durante os quatro dias de congresso vão ser apresentadas mais de 900 comunicações em 160 sessões de grupos temáticos.

Brasil, Portugal, Espanha e México lideram o número de inscrições registando-se ainda uma "presença substancial" de investigadores da Venezuela, Colômbia, Argentina, Peru e Equador.

Tópicos:

Cientificas, Confirbercom Moisés Lemos, Minho,

A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.